Jorge Viana: redução da emissão de gases do efeito estufa é oportunidade, não obrigação

24/03/2017, 09h50 - ATUALIZADO EM 24/03/2017, 09h59

Eleito na última quarta-feira (22) presidente da Comissão Permanente Mista de Mudanças Climáticas (CMMC), o senador Jorge Viana (PT-AC) afirmou que o colegiado definirá em 15 dias o plano de trabalho para 2017. Ele adiantou, em entrevista nesta sexta-feira (24) à Rádio Senado, que a CMMC deverá estimular o debate sobre o uso de alternativas aos combustíveis fósseis, a fim de consolidar o compromisso do Brasil de redução de emissão de gases do efeito estufa — em 37% até 2025 e em 43% até 2030. Jorge Viana defendeu uma mudança de mentalidade no país em relação a medidas como o combate ao desmatamento ilegal. "Eu não vejo o trabalho de reduzir emissões como obrigação; eu vejo como oportunidade", disse o senador. Ouça a entrevista ao jornalista Jeziel Carvalho:



Opções: Download