Ângela Portela pede mudanças na reforma trabalhista

Da Redação e Da Rádio Senado | 13/09/2017, 15h18 - ATUALIZADO EM 13/09/2017, 15h22

Em pronunciamento nesta quarta-feira (13), a senadora Ângela Portela (PDT-RR) defendeu alterações na reforma trabalhista recentemente aprovada pelo Congresso Nacional e sancionada pelo presidente da República, Michel Temer.

Ela criticou o governo por não ter cumprido a promessa de apresentar medida provisória para vetar trechos da nova lei trabalhista e prometeu voltar à tribuna do Senado ao longo dos próximos dias para cobrar a medida.

Ao classificar a reforma trabalhista como “perversa do início ao fim”, Ângela Portela disse que a MP prometida por Michel Temer será uma segunda oportunidade para que os parlamentares voltem a debater os efeitos negativos da medida para os trabalhadores, para a Previdência Social e para o desenvolvimento nacional. Para a senadora, a principal razão de ser do governo Temer e de seus aliados é servir ao capital financeiro em prejuízo ao trabalhador brasileiro.

— É o triste resumo de uma verdadeira tragédia social que se abate sobre o Brasil e que tende a se agravar com o tempo. Nós não podemos aceitar que um governo que tem 5% de aprovação consiga retirar tantos direitos do nosso povo.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)