Marcelo Crivella cobra medidas contra intolerância religiosa

Da Redação e Da Rádio Senado | 29/03/2016, 16h45 - ATUALIZADO EM 29/03/2016, 18h27

O senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) cobrou a adoção de medidas corajosas para evitar o radicalismo nas religiões. Ao prestar homenagem aos cristãos do Paquistão mortos no domingo de Páscoa pela ação de um homem bomba, Crivella fez um apelo à tolerância religiosa e à convivência pacífica que deve existir entre todos os diferentes credos.

Crivella também lamentou a ocorrência de atos de violência praticados recentemente contra muçulmanos no Brasil. Ao comentar essas ações, que incluem até o apedrejamento de uma mulher, o senador manifestou preocupação quanto as reações do povo brasileiro a esses episódios de intolerância religiosa.

— Eu gostaria de lembrar de que a única guerra, o único combate legitimado por Cristo é o combate contra si mesmo, é a luta contra o medo, contra as hesitações, contra as tentações, contra as fraquezas. É a única luta que se prevê no âmbito da fé. Qualquer outra é motivada pelo orgulho, pela prepotência. E eu digo mais: pior pecador é o acusador.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

  • 21h43 Vetos: A Câmara acaba de rejeitar dispositivos do veto 1/2016, que trata de estímulos ao desenvolvimento científico, à pesquisa, à capacitação científica e tecnológica e à inovação. Agora o veto será votado pelo Senado.
  • 21h11 Vetos: O Congresso analisa dispositivo do veto 1/2016, que trata de estímulos ao desenvolvimento científico, à pesquisa, à capacitação científica e tecnológica e à inovação.
  • 21h05 Vetos: Mantidos os dispositivos do veto 64/2015, que tratam do piso de recursos para a Saúde.