Projeto prevê distribuição gratuita de repelentes a grávidas

Da Redação | 10/03/2016, 12h15 - ATUALIZADO EM 11/03/2016, 13h58

As gestantes podem conseguir o direito de receber gratuitamente repelente contra o mosquito Aedes aegypti. Projeto (PLS 72/2016) da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), que obriga o poder público a fornecer o repelente às grávidas, foi apresentado no último dia 8 de março, data em que se comemora o Dia Internacional da Mulher.

Segundo a justificativa da autora, é alta a probabilidade de haver relação de causalidade entre a infecção de gestantes pelo vírus Zika e o grande número de casos de microcefalia no país, especialmente no Nordeste. Vanessa argumenta ainda que a situação do país fez com que aumentasse significativamente a procura de repelentes nas farmácias do país, o que causou desabastecimento e a elevação do preço do produto.

“Por causa da redução da oferta e da elevação do custo desses produtos, muitas mulheres grávidas não estão conseguindo obtê-los”, considera a senadora.

O projeto foi encaminhado à Comissão de Assuntos Sociais (CAS), que deverá decidi-lo em caráter terminativo, ou seja, sem a necessidade de passar por mais nenhuma comissão, nem pelo Plenário, a menos que haja recurso.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
21h27 Acordo internacional: Senado também aprovou texto do Protocolo Complementar para o Desenvolvimento Conjunto do CBERS-4A entre os governos do Brasil e da China sobre ciência e tecnologia.
21h22 Bambu e Ratã: Foi aprovado em Plenário Acordo sobre a Constituição da Rede Internacional do Bambu e do Ratã, celebrado na China, com objetivo de implementar uma agenda global de desenvolvimento sustentável por meio do bambu.
21h16 Cadastro Rural: O Plenário do Senado aprovou PLV 19/2016, oriundo da MP 724/2016, que prorroga o prazo para produtores rurais registrarem suas propriedades no Cadastro Ambiental Rural e aderirem ao Programa de Regularização Ambiental.
Ver todas ›