Projeto que proíbe fumo em parques infantis e estádios vai à Câmara

Da Redação | 02/03/2016, 11h16 - ATUALIZADO EM 02/03/2016, 15h28

O consumo de cigarros, cigarrilhas, charutos, cachimbos e outros produtos semelhantes pode ser proibido nos parques infantis e espaços usados para a prática desportiva profissional ou amadora, sejam eles abertos ou fechados. A medida é prevista em projeto (PLS 344/2013) aprovado em decisão terminativa pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS) nesta quarta-feira (2).

O projeto, de autoria do ex-senador Paulo Davim (PV-RN), amplia o rol de restrições da Lei Antifumo (Lei 9.294/1996). A proposta, que também alcança ginásios e estádios esportivos, segue para a Câmara dos Deputados.

Na justificação, o autor afirmou que o objetivo é impedir que as crianças fiquem expostas aos efeitos maléficos dos produtos fumígeros, além de preservar a saúde dos praticantes de esportes e frequentadores de espetáculos em espaços esportivos.

O senador Paulo Paim (PT-RS), relator da proposta, recomendou sua aprovação.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
11h55 Impeachment: Miguel Reale Júnior disse que o projeto de mudança da meta fiscal enviado pela presidente Dilma Rousseff ao Congresso demonstra que houve descumprimento da meta vigente na edição de decreto de suplementação orçamentária.
11h43 Impeachment: Miguel Reale Júnior disse que “há crime de responsabilidade, autoria e dolo”. O crime, explicou, está no uso de bancos oficiais para financiar o Tesouro. É uma operação de crédito e foi confirmada pelo TCU, afirmou.
11h31 Impeachment: O jurista Miguel Reale Júnior, um dos autores da denúncia contra a presidente afastada Dilma Rousseff, inicia a apresentação de seus argumentos finais.
Ver todas ›