Doenças negligenciadas serão alvo de debate na terça-feira

Sergio Vieira | 12/02/2016, 17h34 - ATUALIZADO EM 16/02/2016, 15h50

O presidente da Comissão de Direitos Humanos (CDH), Paulo Paim (PT-RS), confirmou para terça-feira (16) a realização de uma audiência pública visando a obtenção de subsídios que orientem a atuação do Senado referente à formação médica. O objetivo principal do evento é colher informações sobre o preparo de futuros médicos para o diagnóstico e tratamento das chamadas doenças negligenciadas.

Foram convidados representantes do Ministério da Saúde e do Conselho Federal de Medicina, entre outras instituições.

De acordo com definição do próprio Ministério, "doenças negligenciadas" são aquelas que não só prevalecem em condições de pobreza, como ainda contribuem na manutenção da desigualdade social, uma vez que representam um forte entrave ao desenvolvimento.

Como exemplo dessas enfermidades estão a dengue, doença de Chagas, malária, tuberculose, hanseníase, leishmaniose, esquistossomose e outras. De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de um bilhão de pessoas são infectadas com uma ou mais dessas doenças, cerca de um sexto da população do mundo.

Embora exista financiamento para as pesquisas, o conhecimento produzido não tem se revertido em avanços terapêuticos, como novos fármacos, métodos diagnósticos ou vacinas.

Uma das razões, ainda de acordo com a própria OMS, é o baixo interesse da indústria farmacêutica no tema, justificado pelo reduzido potencial de lucro, uma vez que a população atingida é de baixa renda e presente, em grande maioria, nos países em desenvolvimento.

O pedido para a realização da audiência partiu dos senadores José Medeiros (PPS-MT) e do próprio senador Paulo Paim.

COMO ACOMPANHAR E PARTICIPAR

Participe:
http://bit.ly/audienciainterativa
Portal e-Cidadania:
www.senado.gov.br/ecidadania
Alô Senado (0800-612211)

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)