Emprego no exterior poderá contar para aposentadoria por tempo de contribuição

Teresa Cardoso | 21/01/2016, 09h07 - ATUALIZADO EM 21/01/2016, 19h57

Em seus acordos previdenciários com outros países, o Brasil deverá passar a reconhecer o tempo de trabalho no exterior para a concessão de aposentadoria por tempo de contribuição. É o que determina a  Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 82/2015, do senador Walter Pinheiro (PT-BA), que pretende sanar o que entende ser uma "injusta omissão do Brasil" na negociação desses acordos. Embora outros países não disponham dessa modalidade de aposentadoria, ressalta o senador, a aposentadoria por tempo de contribuição é "um direito consagrado" na Constituição brasileira.

Walter Pinheiro observa que, em contraste com o Direito Internacional do Trabalho, em que o conjunto das convenções patrocinadas pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) constitui um corpo consistente de normas internacionais, no campo previdenciário, o panorama legislativo internacional é bem mais rarefeito.

Conforme o parlamentar, é difícil celebrar uma convenção internacional sobre um tema que envolve complexas ponderações de natureza atuarial sobre mecanismos e valores de custeio e sobre a estrutura e valor dos benefícios. Ele constata que os diversos sistemas previdenciários, ainda que guardem elementos em comum, possuem características distintas, de forma que essa harmonização geral não é factível num futuro próximo.

“Uma vez que a movimentação internacional de trabalhadores é uma realidade que tende a se intensificar, o problema é como seria possível efetuar uma harmonização legislativa que possibilite que o tempo de um trabalhador no estrangeiro seja computado pela administração previdenciária de seu país de residência definitiva para percepção de benefícios condignos, particularmente da aposentadoria”, diz o senador na justificação da proposta.

A proposta está tramitando na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), onde aguarda designação de relator.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
14h01 Adiamento: a palestra Estimulação do Neurodesenvolvimento na Primeira Infância da criança com Microcefalia, que ocorreria na sexta-feira (28), foi adiada. A nova data será comunicada posteriormente.
13h39 Fim do foro: na votação da PEC 10/2013, que acaba com o foro privilegiado no Brasil, o relator, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), apresentou emenda para manter a prerrogativa apenas para os chefes dos três Poderes da União.
13h36 Foro Privilegiado: a CCJ aprovou o relatório de Randolfe Rodrigues (Rede-AP) sobre a PEC 10/2013, que extingue o foro privilegiado e pedido de calendário especial para votação da matéria no Plenário.
Ver todas ›