Saúde

Nova lei assegura cirurgia reparadora nos dois seios para mulheres com câncer

01:41Nova lei assegura cirurgia reparadora nos dois seios para mulheres com câncer

Transcrição LOC: FOI PUBLICADA NO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO A LEI QUE ASSEGURA ÀS MULHERES COM CÂNCER DE MAMA O DIREITO À CIRURGIA PLÁSTICA REPARADORA NOS DOIS SEIOS. LOC: A PROPOSTA APROVADA PELO CONGRESSO NACIONAL E SANCIONADA PELA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA ESTABELECE QUE AS RECONSTRUÇÕES DEVEM SER FEITAS PELO SUS OU PLANOS DE SAÚDE. REPÓRTER GEORGE CARDIM. (Repórter) Foi publicada no Diário Oficial da União a Lei que assegura às mulheres com câncer de mama o direito à cirurgia plástica reconstrutiva nos dois seios, ainda que a doença se manifeste em apenas um deles. A proposta aprovada pelo Congresso Nacional e sancionada pela presidência da República estabelece que as reconstruções das mamas, auréolas e mamilos devem ser feitas pelo Sus e pelos planos de saúde. A relatora do projeto no Senado, Marta Suplicy, do MDB de São Paulo, lembrou que por ano cerca de 60 mil casos de câncer de mama são diagnosticados no Brasil. Ela defendeu que a nova lei vai garantir a simetria entre os seios e mais qualidade de vida para as mulheres. (Marta Suplicy) “Se você faz só uma mastectomia parcial ela é reconstruída uma mama, mas ela pode ficar totalmente diferente da outra. Então, quando essa palavra "simetria" é colocada fica obrigatório que seja feita a cirurgia para que as mamas fiquem iguais e para que não exista mais o desespero das mulheres de, além de sofrerem uma mastectomia, ainda terem de ficar com mamas completamente diferentes.” (Repórter): A lei ainda determina que a reconstrução seja feita, quando houver condições técnicas, na mesma cirurgia de retirada do seio com tumor. Se não for possível, a paciente será encaminhada para acompanhamento e terá assegurada a cirurgia em momento posterior. PLC 5/2016

Foi publicada no Diário Oficial da União a Lei que assegura às mulheres com câncer de mama o direito à cirurgia plástica reconstrutiva nos dois seios, ainda que a doença se manifeste em apenas um deles. A proposta aprovada pelo Congresso Nacional e sancionada pela presidência da República estabelece que as reconstruções das mamas, auréolas e mamilos devem ser feitas pelo Sus e pelos planos de saúde. A relatora da proposta no Senado, Marta Suplicy, do MDB de São Paulo, lembrou que por ano cerca de 60 mil casos de câncer de mama são diagnosticados no Brasil e defendeu que a nova lei vai garantir a simetria entre os seios e mais qualidade de vida para as mulheres. A lei ainda determina que a reconstrução seja feita, quando houver condições técnicas, na mesma cirurgia de retirada do seio com tumor. Se não for possível, a paciente será encaminhada para acompanhamento e terá assegurada a cirurgia em momento posterior. Repórter George Cardim.

TÓPICOS:
Câncer  Congresso Nacional  Planos de saúde  Presidência da República  Qualidade de Vida  São Paulo  Saúde  SUS  União 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo