Reforma da Previdência

Governo mobiliza aliados para aprovar relatório da Previdência sem mudanças

02:20Governo mobiliza aliados para aprovar relatório da Previdência sem mudanças

Transcrição LOC: GOVERNO MOBILIZA ALIADOS PARA APROVAR SEM MUDANÇAS RELATÓRIO DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA. LOC: OPOSIÇÃO SE UNE PARA TENTAR RETIRAR PONTOS DA PROPOSTA, A EXEMPLO DO ABONO SALARIAL. REPÓRTER HÉRICA CHRISTIAN TÉC: Segundo acordo de líderes, a Reforma da Previdência será votada na Comissão de Constituição e Justiça e em primeiro turno no Plenário nesta terça-feira. O relator, senador Tasso Jereissati, do PSDB do Ceará, reafirmou que a estratégia é a aprovação da proposta sem mudanças para garantir a promulgação em meados de outubro. (Tasso) Se der tempo, CCJ e Plenário. Eu acho que está tudo certo, tudo acertado e não vejo nenhum motivo, a não ser alguma outra catástrofe, que não vai acontecer. Qualquer outra coisa a gente vai discutir na paralela, mas o coração da reforma está mantido. REP: Segundo o líder do PT, senador Humberto Costa, de Pernambuco, a oposição vai apresentar pelo menos 6 destaques na tentativa de retirar diversos trechos da Reforma da Previdência após rejeição de 77 emendas pelo relator. (H.Costa) Nós deveremos definir quais os destaques que vão ser apresentados. Nós acertamos que teremos 6 destaques e pretendemos definir junto com os demais partidos que compõem a oposição quais os destaques que nós apresentaremos na Comissão de Constituição e Justiça e também aqui no plenário do Senado. REP: O líder do governo, senador Fernando Bezerra Coelho, do MDB de Pernambuco, revelou que a base aliada está mobilizada para impedir qualquer mudança no relatório da Reforma da Previdência. (Bezerra) No texto-base, nós tivemos 19 votos de 27. Acho que vai repetir essa votação. Agora temos que ficar atentos a dois destaques, que foram dois destaques que passaram por placar muito apertado na CCJ, que é a questão da aposentadoria especial e a questão do abono salarial. Esses dois destaques foram decididos por um voto. A gente precisa trabalhar. REP: Se aprovada nesta terça-feira, o segundo turno de votação da Reforma da Previdência está previsto para o dia 10 de outubro. Segundo a presidente da CCJ, senadora Simone Tebet, do MDB de Mato Grosso do Sul, há um acordo de líderes pela manutenção do calendário apesar do adiamento da semana passada. Da Rádio Senado, Hérica Christian PEC 06/2019

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) reafirmou a disposição de não alterar o relatório da reforma da Previdência. Mas a oposição apresentará pelo menos seis destaques. O líder do PT, senador Humberto Costa (PE), afirmou que a estratégia será retirar artigos da proposta diante da rejeição das emendas pelo relator. O líder do governo, senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), revelou que a base está mobilizada para evitar qualquer mudança na reforma. As informações são da repórter da Rádio Senado, Hérica Christian.

TÓPICOS:
Aposentadoria  Aposentadoria Especial  CCJ  CE  Ceará  Constituição  Justiça  Mato Grosso  Mato Grosso do Sul  MDB  Oposição  Partidos  Pernambuco  Plenário do Senado  Previdência  PSDB  PT  Reforma da Previdência  Senador Fernando Bezerra Coelho  Senador Humberto Costa  Senador Tasso Jereissati  Senadora Simone Tebet 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 0 61 2211
Ao vivo