Senadores vão ao TCU e MPF para retomada de carros-pipa no Nordeste — Rádio Senado

Senadores vão ao TCU e MPF para retomada de carros-pipa no Nordeste

Dez senadores acionaram o Ministério Público Federal (MPF) e o Tribunal de Contas da União (TCU) para que a Operação Carro-Pipa seja retomada. O programa, que leva água potável a um milhão e seiscentos mil nordestinos, foi interrompido pelo Governo Federal neste mês. Eles também cobram que seja feita uma investigação sobre os motivos que levaram à suspensão.

24/11/2022, 18h15 - ATUALIZADO EM 24/11/2022, 18h20
Duração de áudio: 03:10
Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Transcrição
DEZ SENADORES ACIONARAM O MINISTÉRIO PÚBLICO E O TCU PEDINDO A RETOMADA DA OPERAÇÃO CARRO-PIPA. O CORTE DE VERBAS PROMOVIDO PELO GOVERNO BOLSONARO PODE IMPEDIR A CHEGADA DE ÁGUA POTÁVEL PARA MILHÕES DE PESSOAS NO NORDESTE. A REPÓRTER MARCELLA CUNHA TEM OS DETALHES Dez senadores acionaram o Ministério Público Federal e o Tribunal de Contas da União para garantir a continuidade da Operação Carro-Pipa. O programa, que leva água potável a um milhão e seiscentos mil nordestinos, foi interrompido pelo Governo Federal neste mês. Ele é financiado com recursos do Exército em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Regional. A suspensão teria ocorrido por falta de verbas. Pelo menos oito estados foram prejudicados. Em plenário, diversos senadores reagiram à interrupção. Segundo a senadora Daniella Ribeiro, do PP da Paraíba, os prefeitos das cidades que mais dependem desse serviço estão preocupados. Ela afirma que alguns só têm condições de manter o abastecimento de água por mais 15 dias. Venho aqui para fazer um apelo ao Governo Federal para que não abandone o nosso sertanejo, o nosso povo, que depende dessa água, não apenas para beber, como também para manter as pequenas lavouras de subsistência.Não é possível que agora os nordestinos sofram as consequências dessa falta de serviço. A senadora Zenaide Maia, do PROS do Rio Grande do Norte, também reforçou o pedido para que o Governo Federal retome rapidamente a distribuição de água. Aqui a gente diz: quem tem fome tem pressa. Imagine quem tem sede, gente! É, no mínimo, essa sensibilidade.É um programa de 20 anos, por favor. As pessoas não têm culpa de chover menos no Nordeste, de não reservar água, porque a gente está vendo que a situação do clima está assim. Agora, suspender o carro-pipa é de uma crueldade difícil de a gente acreditar! Estão todos desesperados, porque não está chegando água nem para beber.  Já a senadora Eliziane Gama, do Cidadania do Maranhão, defendeu que não se pode admitir nenhum tipo de retalilação aos nordestinos em função do resultado das eleições. Pasmem! Quando você pegava as redes sociais, você via lá os memes, os comentários nas redes sociais: "A Região Nordeste não votou, em sua maioria, neste Presidente Bolsonaro. Agora vão lá prejudicar a Região Nordeste". E há, inclusive, de forma até com xenofobia, várias palavras em relação à Região Nordeste, mas eu não imaginava, que o Governo Federal ia cortar recursos do programa Operação Carro-Pipa para as famílias da Região Nordeste. E é a informação que nós estamos obtendo agora. Isso aqui não é nem uma questão política; isso aqui é uma questão humana. As duas representações apresentadas pelos senadores pedem a retomada imediata do serviço, com aplicação de multa e sanções em caso de descumprimento. Além da abertura de um inquérito para investigar os motivos que levaram à suspensão dos repasses e punir eventuais responsáveis. Assinam o documento os senadores: Randolfe Rodrigues, da Rede do Amapá, Dario Berger, do PSB de Santa Catarina, Zenaide Maia, do Pros do Rio Grande do Norte, além da bancada do PT: Paulo Rocha, do Pará, Jean Paul Prates, do Rio Grande do Norte, Humberto Costa, de Pernambuco,  Fabiano Contarato, do Espírito Santo, Jaques Wagner, da Bahia, Paulo Paim, do Rio Grande do Sul e Rogério Carvalho, de Sergipe. Da Rádio Senado, Marcella Cunha

Ao Vivo

Não é usuário? Cadastre-se.

Ao vivo
00:0000:00