CRA aprova criação da Política Nacional de Agricultura e Pecuária de Precisão — Rádio Senado
Projeto

CRA aprova criação da Política Nacional de Agricultura e Pecuária de Precisão

A Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) aprovou o projeto que cria a Política Nacional de Incentivo à Agricultura e Pecuária de Precisão (PL 149/2019) para incentivar a adoção de ferramentas tecnológicas, satélite, internet e dados em tempo real para melhor aproveitamento de solo e dos rebanhos. De autoria do deputado Heitor Schuch (PSB-RS), a proposta foi relatada pelo senador Guaracy Silveira (PP-TO). Se não houver recurso para ser votada em Plenário, o texto seguirá para sanção.

20/10/2022, 13h42 - ATUALIZADO EM 20/10/2022, 13h53
Duração de áudio: 02:45
Pedro França/Agência Senado

Transcrição
A COMISSÃO DE AGRICULTURA APROVOU A CRIAÇÃO DA POLÍTICA NACIONAL DE INCENTIVO À AGRICULTURA E PECUÁRIA DE PRECISÃO. O TEXTO PODERÁ SEGUIR PARA SANÇÃO SE NÃO HOUVER PEDIDO PARA VOTAÇÃO NO PLENÁRIO. REPORTAGEM DE IARA FARIAS BORGES. Segundo o projeto, agricultura e pecuária de precisão são as que adotam ferramentas tecnológicas como geo-referenciamento, satélites, internet e informações em tempo real para melhor aproveitamento do solo e de rebanhos. É o caso, por exemplo, do uso de máquinas agrícolas com sensores que identificam as condições do solo ou de pulverizadores de defensivos com GPS para evitar que o equipamento borrife mais de uma vez o mesmo local. A ideia é aumentar a produtividade e a lucratividade, reduzir o desperdício e os custos e garantir a sustentabilidade ambiental, social e econômica do setor. Relator, o senador Guaracy Silveira, do PP do Tocantins, disse que a Política vai contribuir para que o Brasil atenda compromissos com a Agenda 2030 da ONU, Organização da Nações Unidas, como desenvolvimento da agricultura sustentável, erradicação da fome e da pobreza, e será instrumento para, entre outros pontos, estimular a pesquisa e o desenvolvimento tecnológico, a assistência técnica e a extensão rural. “Então, é muito feliz este projeto. É usar a terra do modo certo, com a semente certa, com a ferramenta certa, os defensivos certos, os fertilizantes certos, algumas ferramentas simples, algumas sementes melhoradas, e muitas vezes na mesma área produzindo muito, muito e muito mais.” Ao lembrar que na década de 1970 o Brasil era importador de produtos agropecuários e hoje exporta para mais de 200 países, o senador Luis Carlos Heinze, do PP gaúcho, disse que as tecnologias de precisão podem tornar o país o maior produtor de alimentos do mundo.  “O Brasil já é um grande player mundial na produção de alimentos e será seguramente a maior nação agrícola do planeta. Esse projeto é fundamental para incentivo a quem pratica a agricultura de precisão ou da pecuária. E é importante que nós possamos ajudar os produtores que hoje estão fazendo a agricultura de precisão, que é a modernidade hoje que nós temos dentro do nosso agro. Entre as medidas, o projeto prevê a criação de linhas de crédito para a aquisição de equipamentos para fortalecer a agricultura e pecuária de precisão, bem como de uma rede de pesquisa para pequenos e médios produtores terem acesso a recursos tecnológicos. O autor, deputado Heitor Schuch, do PSB gaúcho, acompanhou a votação da proposta. Se não houver recurso para votação em Plenário, o texto seguirá para sanção presidencial. Da Rádio Senado, Iara Farias Borges.

Ao Vivo

Não é usuário? Cadastre-se.

Ao vivo
00:0000:00