Senador considera acertada a proibição do porte de arma nos dois turnos das eleições — Rádio Senado
Eleições 2022

Senador considera acertada a proibição do porte de arma nos dois turnos das eleições

Por decisão unânime dos ministros do Tribunal Superior Eleitoral, o porte de armas de fogo não será permitido a uma distância de até cem metros dos locais de votação. A proibição valerá 48 horas antes e 24 horas depois do primeiro e do segundo turno. O senador Eduardo Girão (Pode-CE) considerou acertada a decisão da Justiça Eleitoral. Para justificar a decisão, os ministros do TSE citaram o aumento de casos de violência política e da polarização.

31/08/2022, 19h48 - ATUALIZADO EM 31/08/2022, 20h03
Duração de áudio: 01:54
Getty Images/iStockphoto

Transcrição
SENADOR CONSIDERA ACERTADA A PROIBIÇÃO DO PORTE DE ARMA DIAS ANTES E DEPOIS DOS DOIS TURNOS DAS ELEIÇÕES. SEGUNDO DECISÃO DA JUSTIÇA ELEITORAL, A EXCEÇÃO SERÁ PARA AGENTES DE SEGURANÇA EM SERVIÇO. REPÓRTER HÉRICA CHRISTIAN. Por decisão unânime dos ministros do Tribunal Superior Eleitoral, o porte de armas de fogo não será permitido a uma distância de até cem metros dos locais de votação. A proibição valerá 48 horas antes e 24 horas depois do primeiro e do segundo turno. O porte de armas está autorizado apenas para agentes de segurança pública que estejam em serviço nos dias da eleição.  A decisão do TSE é uma resposta a uma consulta apresentada por partidos de oposição. O relator, ministro Ricardo Lewandowski, citou dados do aumento da violência política. De acordo com o boletim trimestral do Observatório da Violência Política e Eleitoral da Universidade Federal do Rio de Janeiro, foram registrados mais de 1.200 casos recentemente. O senador Eduardo Girão, do Podemos do Ceará, considerou acertada a decisão da Justiça Eleitoral diante do cenário de polarização. Uma decisão tão óbvia, tão natural que isso deveria ser ponto pacífico. A arma de fogo no local de votação não tem absolutamente nada a ver. São coisas que não se misturam. É como você poder de alguma forma, ainda mais no clima polarizado que a gente vive, colocar próximo ali querosene e fogo. Podemos ser adversários no campo da política, mas jamais inimigos. De acordo com uma reportagem do portal G1, 1 milhão de armas foram registradas por cerca de 674 mil CACs: caçadores, atiradores e colecionadores. Eles podem comprar entre 15 e 60 armas, incluindo fuzis, de acordo com a categoria.

Ao Vivo

Não é usuário? Cadastre-se.

Ao vivo
00:0000:00