Natação pode ter dia nacional em 2 de agosto — Rádio Senado
Esporte

Natação pode ter dia nacional em 2 de agosto

A Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) aprovou projeto que institui 02 de agosto como o dia nacional da natação (PL 5514/2019). Para a senadora Leila Barros (PDT-DF), a modalidade, além das conquistas brasileiras em olímpiadas e mundiais, deve ser lembrada como uma atividade que traz diversos benefícios para a saúde.

31/05/2022, 16h14 - ATUALIZADO EM 31/05/2022, 16h14
Duração de áudio: 01:48
Getty Images/iStockphoto

Transcrição
LOC: 02 DE AGOSTO DEVE SER O DIA NACIONAL DA NATAÇÃO. LOC: A HOMENAGEM FOI APROVADA PELA COMISSÃO DE EDUCAÇÃO, CULTURA E ESPORTE DO SENADO. REPÓRTER RODRIGO RESENDE. Em 02 de agosto de 1952 Tetsuo Okamoto conquistou a primeira medalha olímpica brasileira na natação, um bronze nos 1500 metros. Exatamente 30 anos depois, em 02 de agosto de 1982, Ricardo Prado ganhou a medalha de ouro nos 400 metros medley no mundial de Guayaquil. O segundo dia de agosto parece ser bom para os atletas aquáticos brasileiros e pode ser transformado oficialmente no dia nacional da natação. Projeto do deputado Luiz Lima, do PL do Rio de Janeiro, que quer criar essa homenagem foi aprovado pela comissão de educação, cultura e esporte do Senado. A senadora Leila Barros, do PDT do Distrito Federal, que relatou a proposta, afirma que além das conquistas dos atletas brasileiros, a natação tem vários outros benefícios. Leila Barros -   E mais do que produzir grandes atletas, a gente tem o Gustavo Borges, a gente tem tantos outros aí atletas e paratletas da natação que a gente sabe que fazem um trabalho maravilhoso e acima de tudo são grandes inspiração para a nossa juventude. A natação sim é uma modalidade, principalmente nos anos iniciais, muitas crianças, as crianças na primeira infância ali. A gente sabe que tem muitos pais que incentivam a natação como uma forma de fortalecimento não só da musculatura, mas também da questão cardiovascular O Brasil tem 17 medalhas na natação em jogos olímpicos, sendo dois ouros, o de César Cielo nos 50 metros em 2008 e o de Ana Marcela na maratona aquática em Tóquio, 2020. O projeto que cria o dia nacional da natação segue agora para a sanção presidencial. Da Rádio Senado, Rodrigo Resende.

Ao Vivo

Não é usuário? Cadastre-se.

Ao vivo
00:0000:00