Senadores comemoram aprovação da OMS do uso emergencial da CoronaVac — Rádio Senado
Pandemia

Senadores comemoram aprovação da OMS do uso emergencial da CoronaVac

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou nesta terça-feira (1º) o uso emergencial da vacina CoronaVac, desenvolvida pela China e produzida no Brasil pelo Instituto Butantan. O senador e médico, Humberto Costa (PT-PE), destacou que com essa decisão, a CoronaVac poderá entrar no programa Covax Facility, coordenado pela OMS. Para o senador Luis Carlos Heinze (PP-RS), a decisão da OMS significa um reforço no combate ao coronavírus. Já Zenaide Maia (Pros-RN) e Plínio Valério (PSDB-AM) defenderam que a vacinação seja intensificada.

02/06/2021, 15h03 - ATUALIZADO EM 02/06/2021, 15h03
Duração de áudio: 02:54
Agência Brasília/Wikimedia Commons

Transcrição
LOC: A OMS, ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE, APROVOU NESTA TERÇA-FEIRA A VACINA CORONAVAC PARA USO EMERGENCIAL. LOC: SENADORES COMEMORARAM A DECISÃO DA INSTITUIÇÃO. REPORTAGEM DE IARA FARIAS BORGES. (Repórter) Segundo a Organização Mundial da Saúde, a vacina CoronaVac atende aos padrões internacionais de segurança e eficácia, bem como aos critérios de armazenamento, já que pode ser mantida em refrigeração normal, entre dois e oito graus centígrados. A recomendação é para uso em adultos com mais de 18 anos, em duas doses com intervalo de duas a quatro semanas. Desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac e produzida no Brasil pelo Instituto Butantã, a CoronaVac foi aprovada em janeiro pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária para uso emergencial no Brasil. Com a decisão da OMS, o imunizante poderá entrar no programa Covax Facility, coordenado pela entidade, como explicou o senador, e médico, Humberto Costa, do PT pernambucano. (Humberto Costa): “A Organização Mundial de Saúde aprovou a utilização da vacina CoronaVac. Ela deve passar a ser parte do Covax Facility, e isso lhe dá uma credibilidade importante”. (Repórter) Para o senador Luis Carlos Heinze, do PP gaúcho, a decisão representa um reforço ao combate ao coronavírus. (Luis Carlos Heinze): “Muito importante a aprovação pela OMS do CoronaVac, que é mais uma vacina colocada à disposição do Brasil e do mundo inteiro. Então, estamos comemorando mais esse avanço pela Ciência, da OMS mundial para combater a pandemia”. (Rep): O senador Plínio Valério, do PSDB do Amazonas, também destaca a importância da aprovação da OMS. (Plínio Valério): “Isso é muito bom, principalmente neste momento. A gente precisa de coisas agora, nada de amanhã e depois. Eu fico alegre, como cidadão e como senador. Eu acho que já era tempo de a gente ter uma boa notícia”. (Repórter) Ao elogiar o Butantan e citar estudo na cidade de Serrana, em São Paulo, que vacinou quase toda a população e reduziu em 95% as mortes por covid, a senadora e médica Zenaide Maia, do Pros do Rio Grande do Norte, também comemorou a decisão da OMS. (Zenaide Maia): “Mais um imunizante para vencermos a guerra contra o vírus. Gente, só por meio da vacinação rápida de 75% da população é que se garante a imunidade de todos. A Ciência salva vidas!”. (Repórter) De acordo com a OMS, a CoronaVac preveniu em 51% os casos sintomáticos de Covid-19 e 100% dos casos graves da doença na população estudada. Além da CoronaVac, são usadas no Brasil as vacinas de Oxford e da Pfizer.

Ao vivo
00:0000:00