Rodrigo Pacheco defende decisão colegiada sobre auxílio emergencial — Rádio Senado
Eleição da Mesa

Rodrigo Pacheco defende decisão colegiada sobre auxílio emergencial

Em entrevista a jornalistas, o candidato à presidência do Senado Rodrigo Pacheco (Democratas-MG) afirmou que irá trabalhar pela responsabilidade fiscal no país. Pacheco disse ainda que a questão do auxílio emergencial ou de uma extensão do Bolsa Família passa por uma decisão do colégio de líderes da Casa. A reportagem é de Rodrigo Resende, da Rádio Senado.

22/01/2021, 13h43 - ATUALIZADO EM 25/01/2021, 07h50
Duração de áudio: 02:15
Foto: Roque de Sá/Agência Senado

Transcrição
LOC: O SENADOR RODRIGO PACHECO É UM DOS QUATRO CANDIDATOS À PRESIDÊNCIA DO SENADO. LOC: EM COLETIVA COM JORNALISTAS, ELE PROMETEU TRABALHO PELA RESPONSABILDIADE FISCAL E DIÁLOGO NA BUSCA POR ALTERNATIVAS AO AUXÍLIO EMERGENCIAL. REPÓRTER RODRIGO RESENDE (Repórter) Rodrigo Pacheco, do Democratas de Minas Gerais, está no primeiro mandato como senador. Já foi deputado federal e, na Câmara dos Deputados, presidiu a comissão de Constituição e Justiça. Pacheco afirmou que, caso seja eleito presidente do Senado, irá trabalhar pela responsabilidade fiscal no país: Pacheco 1 - O conceito é de um compromisso muito fiel e muito grande com a responsabilidade fiscal, com obediência ao teto de gastos, não se pode gastar aquilo que não se tem, esse compromisso é um compromisso que nós temos com a responsabilidade fiscal alinhados obviamente com o governo federal também nesse sentido para evitar que haja um incremento do déficit público de maneira mais severa. (Repórter) O senador mineiro destacou que tentará encontrar formas junto aos demais líderes da Casa de promoção de alguma forma de assistência aos brasileiros que em 2020 receberam o auxílio emergencial: (Rodrigo Pacheco) Nós temos que reconhecer, a pandemia não terminou. Há pessoas alcançadas de maneira muito severa pela pandemia e que demandam uma assistência do Estado. Se isso se dará numa modalidade de auxílio emergencial ou algo análogo à isso, algum novo programa ou no incremento do Bolsa Família essa é uma solução que se dará a partir da reunião do colégio de líderes do Senado Federal que se possa instituir ali o diálogo para poder definir a melhor forma de fazer isso (Repórter) Ao citar projetos que podem ser analisados durante a sua gestão na presidência da casa, Rodrigo Pacheco enumerou PECs que tratam de reformas nas áreas econômicas e administrativas: (Rodrigo Pacheco) E uma das possibilidades é a PEC emergencial, além da PEC da revisão dos Fundos públicos, além da PEC do pacto federativo, que compõem esse plano Mais Brasil além também da reforma tributária, da reforma administrativa, o fato é que nós vamos precisar trabalhar e agir para poder cumprir as etapas do crescimento do Brasil. É um trinômio que nós vamos trabalhar que é o da saúde pública, do Desenvolvimento Social e do crescimento econômico do Brasil a ser a prioridade absoluta na gestão do Senado Federal (Repórter) Além de Rodrigo Pacheco, concorrem à presidência do Senado os senadores Jorge Kajuru, do Cidadania de Goiás, Major Olímpio, do PSL de São Paulo e Simone Tebet, do MDB de Mato Grosso do Sul. Da Rádio Senado, Rodrigo Resende LOC: RODRIGO PACHECO CONTA COM O APOIO DE NOVE PARTIDOS: DEMOCRATAS, PSD, REPUBLICANOS, PROS, PT, PL, PP, PSC E PDT.

Ao vivo
00:0000:00