Eleições 2020

Presidente do TSE celebra eleição segura em meio a pandemia

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luis Roberto Barroso, destacou a realização das eleições 2020 no Brasil em meio à pandemia do novo coronavírus. Barroso disse que garantir a presença dos eleitores às urnas, com segurança, foi o maior desafio do TSE para o pleito deste ano. Um segundo desafio foi o combate às chamadas fake-news, que conforme explicou, foram enfrentadas mediante parcerias da Justiça Eleitoral com empresas de internet e mídias sociais. Assim como fizera no primeiro turno, o ministro reiterou sua confiança no modelo de urnas eletrônicas utilizadas nas eleições brasileiras.  Mais informações com o repórter Celso Cavalcanti, da Rádio Senado.

29/11/2020, 22h14 - ATUALIZADO EM 29/11/2020, 22h14
Duração de áudio: 02:26
Ministro Roberto Barroso Durante entrevista Coletiva para fazer balanço das eleições 2020. Brasília-DF, 29/1 1/2020
Foto: Roberto Jayme/ASCOM/TSE
Foto: Foto: Roberto Jayme/ASCOM/TSE

Transcrição
LOC: O PRESIDENTE DO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL DESTACOU O COMPARECIMENTO DE 26 MILHÕES DE BRASILEIROS ÁS URNAS NO SEGUNDO TURNO DAS ELEIÇÕES 2020. LOC: LUIS ROBERTO BARROSO MINIMIZOU A ABSTENÇÃO DE 29% DOS ELEITORES, DIANTE DO ATUAL CONTEXTO DE PANDEMIA ENFRENTADO PELO PAÍS. REPÓRTER CELSO CAVALCANTI. TÉC: Durante coletiva de imprensa ao final do segundo turno das eleições, o presidente do TSE, ministro Luis Roberto Barroso, lembrou que no início da pandemia do novo coronavírus aqui no Brasil chegou a ser levantada a hipótese de cancelamento do processo eleitoral deste ano, com a prorrogação dos atuais mandatos municipais. Mas com o adiamento de outubro para novembro, após aprovação de uma emenda constitucional pelo Congresso, as eleições puderam acontecer, segundo ele, num momento em que a curva da pandemia estava mais controlada. Nessa situação, Barroso celebrou o comparecimento de 26 milhões de pessoas às urnas no segundo turno, o que corresponde a 70% dos eleitores aptos a votar: (LUIS ROBERTO BARROSO) Em meio a uma pandemia, uma crise humanitária, nós conseguimos realizar eleições tão seguras quanto possíveis, preservando esse rito da democracia e ajudando a fazer um país melhor e maior. (Celso) Outro desafio que o TSE priorizou nas eleições deste ano, segundo o ministro, foi o combate às fake news. A estratégia para isso foi fazer um trabalho em parceria com as empresas de internet e mídias sociais. (LUIS ROBERTO BARROSO) Fizemos um enfrentamento sem controle de conteúdo como regra geral, mas com um controle de comportamento, e derrubamos uma imensa de contas fraudulentas nas diferentes mídias sociais, portanto registro que fizemos parcerias com whatsapp, com facebook, com instagram, com o google, com twitter e com tick tock. (Celso) Luis Roberto Barroso reiterou sua confiança no modelo de urnas eletrônicas usado nas eleições brasileiras, e destacou que, mesmo no primeiro turno, quando o sistema do TSE sofreu ataques de hackers, o órgão garantiu a segurança e a agilidade da apuração. (LUIS ROBERTO BARROSO) Conseguimos divulgar todos os resultados ainda na noite do dia das eleições, o que fez com que a OEA, que aqui funciona como observadora das eleições, registrasse que este é o mais ágil e seguro sistema de apuração eleitoral das américas e nós somos muito orgulhosos desse reconhecimento. (Celso) Luis Roberto Barroso também ressaltou as campanhas promovidas pela Justiça Eleitoral para atrair jovens, negros e mulheres para a disputa política, e enfatizou que alguns resultados já podem ser observados. Da Rádio Senado, Celso Cavalcanti.

Ao vivo
00:0000:00