Eleições 2020

Após apagão, Macapá será única capital sem definir novo prefeito neste domingo

Neste domingo, 18 capitais vão eleger os prefeitos em disputa no segundo turno. Mas os eleitores de Macapá só irão às urnas no dia 6 de dezembro para escolher prefeito, vice-prefeito e vereadores. O segundo turno, se houver, será no dia 20 de dezembro. O senador Randolfe Rodrigues (REDE-AP), criticou a decisão do Tribunal Superior Eleitoral de aumentar o limite de gastos de campanha no estado para até R$ 1,8 milhão por candidato a prefeito. A reportagem é de Marcella Cunha


27/11/2020, 18h45 - ATUALIZADO EM 27/11/2020, 18h45
Duração de áudio: 02:05
Foto: Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Transcrição
LOC: MACAPÁ SERÁ A ÚNICA CAPITAL QUE NÃO VAI DEFINIR O PREFEITO NESTE DOMINGO. AS ELEIÇÕES NA CAPITAL DO AMAPÁ FORAM ADIADAS APÓS UM APAGÃO DEIXAR MORADORES SEM LUZ POR TRÊS SEMANAS. LOC: O SENDOR RANDOLFE RODRIGUES CRITICOU A DECISÃO DO TSE DE AUMENTAR O LIMITE DE GASTOS DE CAMPANHA POR CANDIDATO. A REPORTAGEM É DE MARCELLA CUNHA: TÉC: Neste domingo, 18 capitais vão eleger os prefeitos em disputa no segundo turno. Outras 7 capitais já fizeram a escolha. Mas os quase 300 mil eleitores de Macapá só irão às urnas no dia 6 de dezembro para escolher prefeito, vice-prefeito e vereadores. Isso porque a cidade passou 21 dias com o fornecimento de energia elétrica comprometido, após um incêndio em uma subestação da cidade. O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Roberto Barroso, acatou o pedido de adiamento feito pelo Tribunal Regional Eleitoral do Amapá. Barroso entendeu que a nova data era necessária para garantir a segurança da população durante a realização do pleito e observou um “aumento expressivo da criminalidade e sinais de convulsão social.” A decisão foi confirmada por unanimidade entre os ministros do TSE. O tribunal também autorizou a volta do horário eleitoral gratuito em Macapá que havia sido suspenso e aumentou os limites de gastos de campanha. Cada um dos dez candidatos à prefeitura poderá gastar até um milhão e oitocentos mil reais e os vereadores, duzentos e doze mil cada. O senador Randolfe Rodrigues, da Rede Sustentabilidade do Amapá, criticou a decisão em um momento de calamidade pública. (Randolfe) Dinheiro público! Depois que Macapá passou por tudo isso, apagão, pandemia, E agora por que um candidato requereu lá no TSE vai ter gastos de campanha com dinheiro público. Isso vai dar alguns milhões por candidato e poe outros candidatos a vereador. Isso é um acinte, um escárnio na cara dos cidadãos amapaenses. (REP) No total, 13 municípios foram afetados pela instabilidade na rede elétrica, mas apenas em Macapá foi adiado o primeiro turno das eleições, que aconteceu no dia 15 de novembro em todo o país. O segundo turno, se houver, está marcado para 20 de dezembro. Da Rádio Senado, Marcella Cunha

Ao vivo
00:0000:00