Proposta

Plínio Valério defende a PEC do Voto Impresso em discussão na Câmara

Senador Plínio Valério (PSDB-AM) defendeu a Proposta de Emenda à Constituição 135 de 2019, conhecida como PEC do voto impresso, apresentada pela deputada Bia Kicis (PSL-DF). Em pronunciamento nesta quarta-feira (25), Plínio havia dito que apresentaria uma PEC com teor semelhante, mas decidiu apoiar a medida que já está em discussão na Câmara dos Deputados. Para ele, o voto impresso dará mais transparência ao processo eleitoral. A reportagem é de José Odeveza.

26/11/2020, 12h52 - ATUALIZADO EM 26/11/2020, 12h52
Duração de áudio: 01:43
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Transcrição
LOC: PLÍNIO VALÉRIO MANIFESTA APOIO À PEC DO VOTO IMPRESSO EM DISCUSSÃO NA CÂMARA DOS DEPUTADOS. LOC: O SENADOR COLHIA ASSINATURAS PARA APRESENTAR UMA OUTRA PROPOSTA DE VERIFICAÇÃO IMPRESSA DO VOTO PELOS ELEITORES. REPORTAGEM JOSÉ ODEVEZA. (Repórter) Após um pronunciamento em plenário em que manifestou a intenção de apresentar uma proposta de emenda à Constituição para criar um instrumento que permitisse ao eleitor conferir em quem votou de forma impressa, o senador Plinio Valério, do PSDB do Amazonas, decidiu apoiar uma ideia semelhante que já está em análise na Câmara. A PEC da deputada Bia Kicis, do PSL do Distrito Federal, exige a impressão de cédulas em papel na votação e na apuração das eleições, plebiscitos e referendos no Brasil. Para Plínio, medida é necessária para garantir maior transparência ao processo eleitoral. (Plinio Valério). Não é tornar obrigatório, é para fazer cumpri a Lei que está contida na mine reforma eleitoral que nós do Congresso fizemos, está lá na Lei. É um direito, é a liberdade de poder saber e comprovar em quem votou. Esse negócio de dizer que a urna não mexe, ou não pode. Ela pode ser até inviolável, mas quem é que está com o dispositivo? Quem é que coloca a última tecla? É o ser humano, é o homem. (Repórter) Plinio acredita que as o Brasil vive um retrocesso na lisura do processo eleitoral: (Plinio Valério) Nós acabamos de sair de uma eleição que é uma verdadeira regressão ao passado, principalmente no interior, nos Municípios do Brasil a fora. Nas amazonas foi terrível, eu pude presenciar compra de votos, eu pude presenciar intimidações, um verdadeiro retrocesso. Então dentro disso a gente tem que ver como nós do Senado podemos colaborar para que a nossa democracia amadureça cada vez mais e seja melhor cada vez mais. (Repórter) A PEC do voto impresso ainda aguarda avaliação da Comissão Especial e depois será votada pela Comissão de Constituição e Justiça e plenário da Câmara. Se aprovada, virá ao Senado.

Ao vivo
00:0000:00