Senadores analisam consequências da eleição americana para o Brasil — Rádio Senado
Eleições EUA

Senadores analisam consequências da eleição americana para o Brasil

Os eleitores norte-americanos estão indo às urnas nesta terça-feira (3) para eleger o republicano e atual mandatário Donald Trump ou o democrata Joe Biden para a Casa Branca. As pesquisas indicam o favoritismo de Biden, que não é alinhado ao presidente Jair Bolsonaro. O presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado, Nelsinho Trad (PSD-MS), fez uma análise das consequências do pleito para as relações do Brasil com os Estados Unidos. E o senador Antonio Anastasia (PSD-MG) disse que a democracia americana é a mais sólida do planeta e que a eleição é acompanhada com muita atenção. Ouça os detalhes na reportagem de Pedro Pincer, da Rádio Senado.

03/11/2020, 14h29 - ATUALIZADO EM 03/11/2020, 14h29
Duração de áudio: 02:22
Foto: Stockphotos/direitos reservados

Transcrição
LOC: PRESIDENTE DA COMISSÃO DE RELAÇÕES EXTERIORES ANALISA CONSEQUÊNCIAS DA ELEIÇÃO NORTE-AMERICANA PARA O BRASIL. LOC: SENADOR AVALIA QUE QUESTÕES IDEOLÓGICAS NÃO DEVEM SER MAIORES DO QUE OS INTERESSES EM COMUM ENTRE OS PAÍSES. O REPÓRTER PEDRO PINCER TEM OS DETALHES: (Repórter) Os eleitores norte-americanos estão indo às urnas nesta terça-feira para eleger o republicano e atual mandatário Donald Trump ou o democrata Joe Biden para a Casa Branca. A eleição do presidente dos Estados Unidos é feita pelo Colégio Eleitoral. As pesquisas indicam o favoritismo de Biden, que não é alinhado ao presidente Jair Bolsonaro. O presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado, Nelsinho Trad, do PSD de Mato Grosso do Sul, afirmou que a diplomacia brasileira vai exercer um papel importante em caso de vitória democrata. (Nelsinho Trad ) É uma situação que precisa de uma avaliação da narrativa e da posição diplomática que o Brasil há de ter se o democrata Joe Biden ganhar a eleição. Acho que o Brasil é muito maior e tem um potencial de relacionamento comercial com os Estados Unidos muito maior do que qualquer ideologia. (Repórter) Nelsinho Trad afirmou que o Brasil e os Estados Unidos têm muitos interesses em comum para serem discutidos. (Nelsinho Trad) Como a Base de Alcântara, o acordo Salvaguardas, nós temos as questões relativas a um novo pacto de livre comércio com os Estados Unidos. Nós temos também as questões da vacina da Covid 19 que está sendo desenvolvida por laboratórios americanos. Nós não podemos perder esse fio da meada de se relacionar bem com os americanos. (Repórter) O senador Antonio Anastasia, do PSD mineiro, disse que a democracia americana é a mais sólida do planeta e que a eleição é acompanhada com muita atenção. (Antonio Anastasia) Então, vamos acompanhar hoje com muita atenção os resultados eleitorais nos Estados Unidos da América e independente do seu resultado, cumprimentar, como eu disse, a força das instituições e de fato o reconhecimento mundial da democracia norte-americana. (Repórter) 100 milhões de pessoas votaram antecipadamente. Desse eleitorado, quase 64 milhões foram pelo correio. O comparecimento bateu recorde e representa 72,3% de todos os votos da eleição de 2016.

Ao vivo
00:0000:00