Rose de Freitas pede mais aparelhos de mamografia no SUS — Rádio Senado
Saúde da Mulher

Rose de Freitas pede mais aparelhos de mamografia no SUS

A senadora Rose de Freitas (Podemos-ES) defendeu que sejam destinados mais recursos públicos para a compra de mamógrafos no Sistema Único de Saúde. Para a senadora, a campanha “Outubro Rosa”, de conscientização sobre o câncer de mama, não pode ser apenas simbólica, com a iluminação de monumentos e utilização do laço rosa. É necessário fornecer estrutura para a prevenção e o diagnóstico da doença. A reportagem é de Regina Pinheiro.

08/10/2020, 16h23 - ATUALIZADO EM 08/10/2020, 16h36
Duração de áudio: 02:23
Mamografia.
Foto: Foto: Ana Chaffin / Macaé

Transcrição
LOC: ROSE DE FREITAS DEFENDE MAIOR ORÇAMENTO PARA COMPRA DE MAMÓGRAFOS LOC: PARA A SENADORA, CAMPANHA “OUTUBRO ROSA” NÃO PODE SER APENAS SIMBÓLICA. REPORTAGEM DE REGINA PINHEIRO TÉC: No mês da campanha para a conscientização sobre o câncer de mama, o “Outubro Rosa”, a senadora Rose de Freitas, do Podemos do Espírito Santo, afirmou que além do simbolismo dos monumentos iluminados e utilização do laço rosa, é preciso ter estrutura para prevenir a doença, disponibilizando mamógrafos na rede pública de saúde para o diagnóstico precoce dos tumores. Rose informa que, no Brasil, há 4.799 mamógrafos e que o seu estado é um exemplo, com 89 mamógrafos em uso. No entanto, Rose chama atenção para a desigualdade no número de aparelhos de mamografia disponíveis nos estados brasileiros. Ela cita a densidade de mamógrafos, que é o número de aparelhos disponíveis para a região no setor público de saúde dividido pelo número de pacientes com mais de 40 anos de idade, que usam o serviço pelo SUS. (Rose). Roraima e Amapá nós não temos aparelho de mamógrafo, é um, é dois, ou três, ou quatro. É muito importante que a gente olhe esses índices, veja os mamógrafos, na rede SUS quando tem, na iniciativa privada. No Amapá, é 0,26 equipamento a cada 100 mil habitantes. Estados com maior densidade são: Paraíba, Rio Grande do Sul, Santa Catarina. Olha: Paraíba são 2.28; Rio Grande do Sul, 1.96. (Rep) Rose de Freitas ressaltou que a mamografia é o exame fundamental para salvar vidas. (Rose) Precisa entender que esse indicador de fazer o exame é fundamental para salvar vidas. É tão bonito ver a Esplanada iluminada, palácios, prefeituras no Brasil afora; mas é muito importante que a gente se lembre de colocar no orçamento mais mamógrafos, para que os longínquos lugares deste país os tenham disponíveis para que as mulheres possam fazer uso deles. (Rep) Conforme a Sociedade Brasileira de Mastologia, a detecção do tumor na mama em fase inicial aumenta as chances de cura em 95%. Da Rádio Senado, Regina Pinheiro

Ao vivo
00:0000:00