Conselho de ex-presidentes para ajudar na crise será sugerido pelo PT — Rádio Senado
Pandemia

Conselho de ex-presidentes para ajudar na crise será sugerido pelo PT

A bancada do PT no Senado vai sugerir a criação de um conselho de ex-presidentes da República para atuar durante a pandemia da Covid-19.  O líder do Partido dos Trabalhadores, senador Rogério Carvalho (PT-SE), disse que é preciso ter pessoas com autoridade de quem já dirigiu o país para definir o rumo do combate à doença. A reportagem é de Marcella Cunha.

26/03/2020, 14h58 - ATUALIZADO EM 26/03/2020, 14h59
Duração de áudio: 02:14
Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Transcrição
LOC: EX-PRESIDENTES DA REPÚBLICA DEVEM FORMAR UM CONSELHO PARA AUXILIAR NO ENFRENTAMENTO DA CRISE DO NOVO CORONAVÍRUS. LOC: É O QUE VAI SUGERIR A BANCADA DO PT NO SENADO, QUE DEFENDE A EXPERIÊNCIA DOS EX-GOVERNANTES PARA LIDERAR O COMBATE À PANDEMIA AO LADO DAS DEMAIS AUTORIDADES. A REPORTAGEM É DE MARCELLA CUNHA: TÉC: A Bancada do PT no Senado vai propor a criação de um conselho formado por ex-Presidentes da República para colaborar com o enfrentamento da Covid-19. A decisão foi tomada em reunião do partido. O líder do PT, senador Rogério Carvalho, de Sergipe, defende que eles atuem ao lado de outras autoridades. (Rogério) Para junto com governadores e os presidentes de Poderes liderarem o combate à pandemia no Brasil. Isso em função das declarações do Presidente da República, Jair Bolsonaro, que questiona o modo eficaz que tem sido aplicado em outros países, para evitar o número de pessoas que contraem a doença ao mesmo tempo, superlotam o sistema de saúde, consomem todos os recursos. (REP) Para Rogério Carvalho, a experiência dos antigos governantes pode ser decisiva nesse momento de crise. (Rogério) É preciso que a gente tenha pessoas com autoridade de quem já dirigiu o país e associado aos intelectuais a quem trabalha com saúde pública, organismos internacionais, com os poderes, para que a gente possa definir qual rumo vai ter no combate pandemia para evitar mortes e para garantir a segurança sanitária do povo brasileiro. (REP) Em suas redes sociais, o senador Jean Paul Prates, do PT do Rio Grande do Norte, defendeu a proposta, que seria encaminhada para avaliação dos demais partidos. O Brasil tem seis ex-presidentes da República ainda vivos: José Sarney, Fernando Collor de Mello, Fernando Henrique Cardoso, Luís Inácio Lula da Silva, Dilma Rousseff e Michel Temer. Sobre a condução de Bolsonaro sobre a crise do coronavírus, FHC afirmou por meio de uma postagem na internet que as opiniões são desastradas e opor-se aos infectologistas é passar dos limites. O ex-presidente Lula também disse que Bolsonaro chegou ao limite da compreensão e não está preparado para comandar o Brasil. Já Fernando Collor de Mello, atualmente senador pelo PROS de Alagoas, escreveu em suas redes sociais que este não o momento de “fora ou fica Bolsonaro” mas de unir forças para salvar vidas.

Ao vivo
00:0000:00