Comissões votam PEC das MPs e garantias aos passageiros de avião — Rádio Senado

Comissões votam PEC das MPs e garantias aos passageiros de avião

LOC: VÁRIAS COMISSÕES DO SENADO ESTIVERAM REUNIDAS AO LONGO DESTA SEMANA. NA CRA O MINISTRO WAGNER ROSSI NEGOU QUE ESTEJA ENVOLVIDO EM SUPOSTAS IRREGULARIDADES NO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA. 

LOC: A ATIVIDADE DAS COMISSÕES TAMBÉM INCLUIU A APROVAÇÃO DE PROPOSTAS COMO MUDANÇAS NA VOTAÇÃO DE MEDIDAS PROVISÓRIAS E GARANTIA AOS DIREITOS DOS PASSAGEIROS DE AVIÃO. A REPORTAGEM É DE ADRIANO FARIA: 

TÉC: As denúncias de corrupção no Ministério da Agricultura partiram de pessoas descontentes por terem sido afastadas devido a irregularidades. Foi o que afirmou o ministro Wagner Rossi em depoimento na quarta-feira na Comissão de Agricultura e Reforma Agrária do Senado. E o líder do PSDB, senador Alvaro Dias, do Paraná, questionou o ministro sobre a notícia publicada pela imprensa de que o lobista Júlio Fróes teria carta branca para atuar no Ministério da Agricultura. (ALVARO) Fica difícil entender como é possível a um ministro não saber da existência de alguém instalado em seu ministério com um balcão para a realização de negócios. (REPÓRTER) Wagner Rossi negou que Fróes tivesse trânsito livre no ministério. (ROSSI) Posso garantir ao senhor que nenhum lobista tinha sala privativa e outras alegações que foram feitas pela reportagem que extrapolam a razoabilidade. (REPÓRTER) Também houve votação de vários projetos nas comissões. A de Constituição e Justiça, CCJ, aprovou a proposta de emenda constitucional que muda as regras para votação de medidas provisórias. O texto prevê que a Câmara teria 80 dias para votar uma MP e o Senado, 30. Restariam dez dias para os deputados analisarem eventuais mudanças feitas pelos senadores. Relator da matéria, o senador Aécio Neves, do PSDB de Minas Gerais, elogiou o acordo entre governo e oposição que permitiu a aprovação da proposta. (AÉCIO) Essa é uma questão política e não se trata de perda do governo. Trata-se de recuperação de prerrogativas desta Casa. (REPÓRTER) A CCJ deve receber nos próximos dias um projeto aprovado pela Comissão de Assuntos Sociais que proíbe a venda de bebidas alcoólicas em todos os postos de combustíveis, inclusive nas áreas urbanas. Hoje a lei restringe a venda nas margens das rodovias, mas o senador Waldemir Moka, do PMDB de Mato Grosso do Sul, alertou que postos que ficam nas cidades se transformaram em ponto de encontro para quem quer beber. (MOKA ¿ 10¿) Sobretudo entre os jovens, virou um modismo o posto de gasolina, aí você passa cinco, seis horas da manhã e aquele monte de jovens ali bebendo. (REPÓRTER) E a segurança nos aeroportos é a motivação de uma proposta aprovada pela Comissão de Infraestrutura. A ideia é estabelecer medidas de controle de aves nas imediações dos aeroportos, visto que colisões com pássaros são uma das maiores ameaças aos aviões. O senador Delcídio do Amaral, do PT de Mato Grosso do Sul, disse que no Brasil é comum a existência de atividades que atraem aves para perto das pistas de pouso e decolagem. (DELCÍDIO) Parece que junto de aeroporto tem sempre uma lixeira. Muitos aeroportos tem um depósito de lixo na cabeceira da pista. (REPÓRTER) Ainda na área de transporte aéreo, a Comissão de Assuntos Econômicos aprovou uma série de medidas para proteger os direitos dos passageiros, entre elas, a proibição de cobrança de valores adicionais pelos assentos que estão na primeira fila. E a Comissão de Direitos Humanos disse ¿sim¿ ao projeto que isenta os idosos do pagamento da taxa de embarque.
12/08/2011, 12h51 - ATUALIZADO EM 12/08/2011, 12h51
Duração de áudio: 03:21
Ao vivo
00:0000:00