Collor é o indicado do PTB para comandar Relações Exteriores — Rádio Senado

Collor é o indicado do PTB para comandar Relações Exteriores

LOC: O PTB INDICOU O SENADOR FERNANDO COLLOR, DE ALAGOAS, PARA COMANDAR A COMISSÃO DE RELAÇÕES EXTERIORES E DEFESA NACIONAL DO SENADO. AS INFORMAÇÕES COM A REPÓRTER NARA FERREIRA. 

TÉC: Passam pela Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional todas as indicações de embaixadores para chefiar missões diplomáticas do Brasil no exterior, além de acordos e tratados internacionais e projetos relativos a assuntos de defesa. Nos últimos dois anos, Collor foi membro atuante da comissão que deverá presidir no próximo biênio. Ele foi também presidente da Comissão de Serviços de Infra-Estrutura entre 2009 e 2010, quando, segundo avaliação feita no final do ano passado, procurou transformá-la num fórum de debates em busca de soluções para a infra-estrutura brasileira. Ao todo, Collor contabilizou 93 reuniões, uma média superior a uma reunião por semana. O mesmo estilo ele deverá imprimir na presidência da CRE, onde já são aguardadas as sabatinas de sete novos embaixadores. A ligação de Fernando Collor a assuntos internacionais é manifestada também em plenário. No ano passado, por exemplo, o senador elogiou a aprovação, pela Assembléia Geral das Nações Unidas, do pedido de realização no Brasil, em 2012, da Cúpula Mundial sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio + 20). A proposta da conferência foi encabeçada, em 2007, pelo próprio senador Collor, e a idéia foi levada pelo presidente Lula à ONU. A Rio-92 ocorreu quando Collor era presidente do País. TEC: (0302V05 ¿ FERNANDO COLLOR) Essa retomada justifica-se em função de fortes argumentos. Entre eles, destaco a necessidade de proceder ao balanço vintenário, pormenorizado, das realizações da Agenda XXI nos diversos países, e a oportunidade de operar a adequada transição do Protocolo de Kyoto, cuja vigência se extinguirá, justamente, em 2012, o ano da Rio + 20. (Rep) A confirmação de Collor na presidência da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional deverá ocorrer após eleição pelos membros do colegiado, em reunião com data ainda não definida. O indicado para a vice-presidente é Cristovam Buarque, do PDT do Distrito Federal. 
17/02/2011, 00h50 - ATUALIZADO EM 17/02/2011, 00h50
Duração de áudio: 02:09
Ao Vivo

Não é usuário? Cadastre-se.

Ao vivo
00:0000:00