Humberto Costa expressa preocupação com fatos revelados em operação da PF

Da Agência Senado | 20/02/2024, 18h25

O senador Humberto Costa (PT-PE) expressou preocupação com os desdobramentos da Operação Tempus Veritatis (hora da verdade, em latim) da Polícia Federal para investigar as acusações de tentativa de golpe de Estado após as eleições de 2022. O senador destacou que já foram realizadas 24 operações pela Polícia Federal para “desarticular o conluio que tramou a abolição do Estado de direito no Brasil”.

— Uma articulação de elevado nível político, envolvendo agentes públicos graduados, empresários e militares de alta patente em postos estratégicos, todos sob a coordenação direta do ex-presidente Bolsonaro, que, segundo a Polícia Federal e o Supremo Tribunal Federal (STF), ajudou a redigir uma minuta de golpe e transferiu dinheiro lícito e ilícito para os Estados Unidos à espera da consumação da derrocada da democracia brasileira — disse durante seu pronunciamento no Plenário nesta terça-feira (20).

O senador destacou que as investigações também apontam para a participação do partido do ex-presidente Bolsonaro no financiamento dos atos golpistas. Ele informou que fez um pedido de investigação ao Procurador-Geral da República, para que, se confirmada a participação do Partido Liberal (PL), ele deveria perder seu registro.

Além disso, o parlamentar observou que, após a divulgação das investigações, o ex-presidente Bolsonaro convocou seus apoiadores para um ato em defesa do Estado democrático de direito, marcado para o próximo dia 25 na Avenida Paulista, em São Paulo. Para ele, essa convocação é uma “tentativa de intimidação às instituições democráticas do país”.

— Avisou que ficará em silêncio diante da polícia, mas, ao mesmo tempo, convoca manifestação, financiada por um líder religioso, para seguir afrontando a Justiça e as instituições do Estado brasileiro. Ao invés de explicar seu comando sobre a articulação golpista, prefere, acuado, insistir na covardia do ataque.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

MAIS NOTÍCIAS SOBRE:
Pronunciamento Senador Humberto Costa