Amin destaca esforços para liberação de crédito a pequenas e microempresas

Da Rádio Senado | 20/05/2020, 16h20

O senador Esperidião Amin (PP-SC) destacou nesta quarta-feira (20) os esforços que estão sendo feitos junto ao Banco Central e ao Ministério da Economia para a regulamentação dos fundos garantidores e das sociedades de garantia solidária.  

Segundo o senador, os fundos são indispensáveis para que pequenas e microempresas tenham acesso ao crédito especial previsto na Lei nº 13.999, de 2020, que cria o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), sancionada nesta quarta. 

— Essa regulamentação vai ser fundamental para que, com o apoio do Sebrae, os bancos, as cooperativas de crédito, as Ocips, as organizações não governamentais voltadas para o micro e para o pequeno empresários possam fazer com que os recursos cheguem à torneira daquele que mais precisa, que é o pequeno empresário é o microempresário, que constituem o suporte mais vital e atualmente mais desassistido do nosso processo econômico — afirmou o senador.

Esperidião Amin ressaltou que com os recursos liberados, pequenos e microempresários poderão fazer frente às necessidades de capital de giro e pagamento da folha de pessoal e garantir sua sobrevivência.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
20h27 Transporte exclusivo para cuidadores: O Plenário aprovou substitutivo ao Projeto de Lei 2.178/2020, que prevê transporte exclusivo para cuidadores de pessoas com deficiência, de portadores de doenças raras e de idosos durante a pandemia. A matéria segue para a Câmara.
19h57 Dívidas rurais: O Plenário aprovou substitutivo ao Projeto de Lei 1.543/2020, que prorroga o vencimento de dívidas rurais de agricultores familiares. A matéria segue para a Câmara.
17h53 Cessão de leitos para o SUS: O Plenário aprovou substitutivo ao Projeto de Lei 2.324/2020, que obriga hospitais privados a ceder leitos desocupados para tratar pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) com a covid-19. A matéria segue para a Câmara.
Ver todas ›