Representação brasileira no Parlasul elege presidente nesta quarta-feira

Carlos Penna Brescianini | 09/12/2019, 09h01

A representação brasileira no Parlamento do Mercosul (Parlasul) se reúne nesta quarta-feira (11), às 14h, para eleger seu presidente e dois vice-presidentes. A representação é composta por 10 senadores e 27 deputados.

O Parlasul é formado por representantes de Argentina, Bolívia, Brasil, Paraguai, Uruguai e Venezuela. Periodicamente, cada país realiza indicações ou eleições para seus representantes. A sede é em Montevidéu, capital do Uruguai. Mensalmente, os representantes desses países membros se reúnem na cidade uruguaia para debater e votar suas propostas. 

O grupo foi criado oficialmente em 2006 e passou a se reunir em 2007. Seu presidente tem sido eleito entre os quatro países fundadores do Parlamento —  Argentina, o Brasil, o Paraguai e o Uruguai, que têm se revezado na presidência desde maio de 2007. A única exceção ocorreu em 2015, quando a presidência foi ocupada por um representante da Venezuela. No momento, exerce a presidência o parlamentar uruguaio Daniel Caggiani (Frente Ampla).

Atualmente, por meio de uma representatividade atenuada, cada país tem um número específico de parlamentares. A Argentina tem 26, e o Brasil, 37. Paraguai e Uruguai têm 18 cada um, e a Venezuela, 23. A Bolívia tem seis parlamentares com direito a participação e voz, mas ainda sem direito a voto, que será concedido quando se tornar membro pleno do Mercosul.

Quando cada país eleger diretamente seus representantes, a composição será a seguinte: Argentina, 43; Bolívia, 18; Brasil, 75; Paraguay, 18; Uruguay, 18; e Venezuela, 33.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)