Efeitos de ataques à refinaria da Arábia Saudita serão debatidos na Comissão de Infraestrutura

Carlos Penna Brescianini | 24/10/2019, 19h06

Diretores da Petrobras e da Agência Nacional do Petróleo (ANP) serão ouvidos em audiência pública na Comissão de Infraestrutura (CI) sobre os efeitos dos ataques às refinarias da Arábia Saudita na economia brasileira. A audiência está marcada para a terça-feira (29), às 9h.

Em 14 de setembro, veículos aéreos teleguiados atacaram instalações petrolíferas da Arábia Saudita, maior produtor mundial de petróleo. Isso causou uma redução de 5% no volume mundial ofertado diariamente.

A Arábia Saudita está em guerra aberta com os rebeldes do Iêmen há quase oito anos e agora, pela primeira vez, os rebeldes revidaram de maneira a prejudicar economicamente seu maior inimigo. Os rebeldes, da minoria houthi, são apoiados pelo Irã.

O requerimento do senador Marcos Rogério (DEM-RO), que deu origem à audiência, pede mais informações as consequências econômicas dos ataques às instalações petrolíferas sauditas e maneiras de diminuir esses impactos na economia brasileira.

Estão confirmadas as presenças de Aurélio Amaral, diretor da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e de Cláudio Rogério Linassi Mastella, gerente executivo da Petrobras.

O público poderá participar da audiência através do Alô Senado e do e-cidadania.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)