Jovens senadores aprovam parecer a projetos que serão votados nesta sexta em Plenário

Da Redação | 22/11/2018, 19h34 - ATUALIZADO EM 26/11/2018, 12h43

Selo_Jovem_Senador_2018.jpgOs jovens senadores aprovaram, na tarde desta quinta-feira (22), pareceres, com sugestões de mudança, aos três projetos elaborados pelas Comissões Cecília Meireles, Nísia Floresta e Sobral Pinto. Uma das propostas, que serão votadas em Plenário nesta sexta-feira (23), cria a Semana Nacional de Combate e Prevenção ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Outra criminaliza a introdução de espécime vegetal exótica no país. A terceira inclui na legislação o princípio do respeito à diversidade no ambiente escolar.

Se aprovadas pelos jovens senadores em Plenário, as propostas serão analisadas pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) e, se admitidas, tramitarão como projetos de lei.

Para a jovem senadora de Roraima, Aymê Tavares, presidente da Comissão Cecília Meireles, a escola pode ser uma parceira no combate aos crimes cometidos contra menores.

— A escola é nossa segunda casa. Baseado nisso, a gente pensou: por que não trazer para a escola o trabalho de prevenção? Eu botei um pouquinho de mim nesse projeto, cada pessoa desta comissão colocou na proposta um pouco do que a gente acredita — disse Aymê, que mora em Boa Vista, tem 17 anos e pretende estudar psicologia.

A jovem senadora da Bahia, Laiane Michele Silva Souza, disse que o projeto da Comissão Nísia Flores, que ela preside, é necessário por uma falha na legislação ambiental.

— A nossa intenção é criminalizar a introdução de plantas exóticas no Brasil, que já existe na questão da fauna, mas para a flora há uma lacuna — disse Laiane, que é do município baiano de Ibiassucê, tem 17 anos e quer estudar medicina.

Segundo a presidente da Comissão Sobral Pinto, Bibiana Palatino Brum, os jovens senadores do colegiado escolheram o tema diversidade “porque é um assunto que precisa ser pautado”.

— A escola é o lugar ideal [para tratar da diversidade]. É ali que acontece a formação ética e cidadã dos alunos. [É preciso] incluir todos os alunos e dar visibilidade e representatividade a essas pessoas — afirmou Bibiana, que mora em Uruguaiana (RS), tem 18 anos e quer estudar direito ou ciência política.

Os 27 jovens senadores foram selecionados por meio do concurso de redação sobre os 30 anos da Constituição. Desde segunda-feira (19), eles participam de atividades típicas de um senador. O projeto é uma parceria da Secretaria de Comunicação Social (Secom), Secretaria-Geral da Mesa (SGM), Consultorias Legislativa e de Orçamento e Diretoria-Geral (Dger).

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Senado Agora
10h02 Moro na CCJ : Os senadores começaram neste momento suas perguntas ao ministro Sérgio Moro. O primeiro a perguntar é o senador Weverton (PDT-MA), que criticou a postura do ministro e perguntou se ele não deveria se afastar do cargo.
09h52 Moro na CCJ: O ministro Sérgio Moro encerrou sua fala inicial. Ele disse ter havido uma invasão criminosa por grupo organizado com objetivo de invalidar condenações ou mesmo atrapalhar investigações em andamento ou atacar instituições.
09h19 Sergio Moro na CCJ : A presidente da CCJ, senadora Simone Tebet (MDB-MS), acaba de abrir a audiência com o ministro da Justiça, Sérgio Moro. O ex-juiz da Lava Jato terá 30 minutos iniciais para explicar suas conversas com Deltan Dallagnol.
Ver todas ›