Reditario defende projeto para ‘acabar com privilégios’ em presídios

Da Redação | 24/10/2018, 13h50 - ATUALIZADO EM 24/10/2018, 14h30

Ao cobrar a votação de um projeto de sua autoria que altera o Código Penal para “acabar com privilégios dentro dos presídios brasileiros”, o senador Reditario Cassol (PP-RO) lamentou na tribuna, nesta quarta-feira (24), a baixa presença de parlamentares no Senado nesta semana. Para ele, deputados e senadores precisam trabalhar mais em prol da população.

—  É lamentável, com o longo trabalho que eu tenho dentro da política, a gente estar aqui nesta oportunidade, no Plenário do Senado, e não haver praticamente 3% ou 4% de senadores e senadoras — criticou.

Entre outros pontos, o projeto (PLS 542/2011) aumenta os prazos para progressão de regime, acaba com o direito de saída temporária para os condenados a crimes hediondos e propõe o fim do chamado “auxílio-reclusão”, pago aos dependentes do segurado do INSS que estiver na prisão.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)