Amapá reelege Randolfe e assegura mandato a Lucas Barreto

Da Redação | 07/10/2018, 20h22 - ATUALIZADO EM 08/10/2018, 17h17

Selo_Eleições_2018

Com 47,24% dos votos, o senador Randolfe Rodrigues (Rede) liderou a votação no Amapá e foi reeleito para o segundo mandato na Casa. O ex-deputado estadual Lucas Barreto (PTB) obteve 22,87% dos votos e também conquistou uma vaga no Senado.

Randolfe Rodrigues tem 45 anos e é graduado em história e direito. Ex-deputado estadual por dois mandatos, foi eleito para o Senado em 2010, sendo o mais jovem senador daquela legislatura. Ele foi filiado ao PT e ao PSOL, antes de ir para o Rede Sustentabilidade.

Durante o primeiro mandato, Randolfe lançou-se duas vezes candidato à Presidência da Casa, disputando a vaga com o então senador José Sarney e, em seguida, com o senador Renan Calheiros (MDB-AL). Randolfe terá Alberto David (Patriota) e Pastor Gaia (Rede) como primeiro e segundo suplentes.

O empresário Lucas Barreto tem 53 anos e foi deputado estadual por quatro mandatos (entre 1991 e 2006). Candidatou-se aos cargos de prefeito de Macapá (2008) e governador do Amapá (2010), quando foi ao segundo turno. Seu último mandato foi como vereador, eleito em 2012. Os suplentes são Paulo Albuquerque (PTB) e Patrícia Costa (PTB).

Na última sexta-feira (5), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) manteve uma decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Amapá que indeferiu os registros de candidaturas do PT no estado. Com a decisão, são considerados nulos os votos atribuídos à candidata ao Senado Janete Capiberibe (PSB), que tem como suplente um candidato filiado do PT.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)