Fátima Bezerra condena operação da PF na Universidade Federal de Minas Gerais

Da Redação e Da Rádio Senado | 06/12/2017, 14h51 - ATUALIZADO EM 06/12/2017, 15h37

A senadora Fátima Bezerra (PT-RN) classificou como terrorismo a ação da Polícia Federal contra reitores, dirigentes e professores da Universidade Federal de Minas Gerais. Ela divulgou nota que assinou juntamente com deputados federais e com os senadores Lindbergh Farias e Regina Sousa.

Os parlamentares afirmam, na nota, que “a operação que conduziu coercitivamente o atual reitor e ex-reitores é uma prova de que a onda de arbitrariedade e exibicionismo no país está longe de acabar”.

Ainda de acordo com a nota, “não há qualquer justificativa para a forma como a operação se deu”, pois a qualquer momento os dirigentes da Universidade estariam à disposição da Polícia Federal para prestar esclarecimentos.

- A banalização das conduções coercitivas visa apenas o espetáculo, a autopromoção de agentes públicos, mais acostumados aos holofotes do que à prática de suas funções - afirmou Fátima Bezerra.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)