No Dia Nacional de Combate ao Câncer, Ana Amélia pede que Câmara vote projeto que agiliza pesquisas

Da Redação e Da Rádio Senado | 27/11/2017, 14h31 - ATUALIZADO EM 27/11/2017, 14h35

O Dia Nacional de Combate ao Câncer, comemorado nesta segunda-feira (27), foi lembrado em Plenário pela senadora Ana Amélia (PP-RS). Ela destacou a importância de exames preventivos para a detecção precoce da doença e pediu a aprovação, pela Câmara, da proposta que desburocratiza as pesquisas científicas.

Dados do Instituto Nacional do Câncer, citados por Ana Amélia, indicam que, desde o ano passado foram detectados 600 mil novos casos de câncer no país. Os tipos mais comuns entre os homens são o de próstata, o de pulmão e o colorretal. Entre as mulheres, são o câncer de mama, colorretal e do colo de útero.

A senadora lembrou que o Congresso Nacional analisou e ainda analisa projetos que podem ajudar no combate ao câncer. Um deles, já transformado em lei (12.880/2013), tem a própria Ana Amélia como autora e obriga os planos de saúde a oferecerem aos usuários a quimioterapia oral.

Pesquisas

Ela cobrou da Câmara dos Deputados votação de projeto que agiliza as pesquisas clínicas e estabelece regras em estudos que envolvam seres humanos. A proposta, já aprovada pelo Senado como o PLS 200/2015, cria um marco regulatório para análise e registro de novos medicamentos no tratamento de câncer, Alzheimer, diabetes e outras doenças, além de fixar regras a serem cumpridas nos estudos em seres humanos.

O texto — apresentado pela senadora Ana Amélia (PP-RS) e pelo senador Waldemir Moka (PMDB-MS) e pelo então senador Walter Pinheiro, da Bahia — contém visa proteger a saúde do voluntário de pesquisas, mediante a garantia de assistência médica com pessoal qualificado durante toda a execução do estudo. De acordo com os autores, o projeto desburocratiza o sistema e acelerar a liberação de novos testes.

Ana Amélia disse quem, se virar lei, a proposta pode fazer com que pessoas com câncer sejam beneficiadas com novos medicamentos.

— É um avanço para os pesquisadores, para a ciência, para a medicina, para a indústria farmacêutica, mas, especialmente, para a pessoa mais importante: o paciente de câncer.

Marinha

Ana Amélia ainda parabenizou a Marinha do Brasil pelo trabalho desenvolvido no âmbito do Programa Antártico Brasileiro. A senadora visitou recentemente a Antártica, continente com uma área uma vez e meia maior que a do Brasil.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)