Migração da Venezuela para o Brasil é tema de reportagem da Rádio Senado

Da Rádio Senado | 10/08/2017, 19h48 - ATUALIZADO EM 10/08/2017, 19h52

A crise política e econômica na Venezuela tem levado muitos cidadãos a deixar o país em busca de melhores condições de vida em outro lugar. Estima-se que mais de 1 milhão de venezuelanos já tenha cruzado a fronteira com a Colômbia, enquanto outros 30 mil vieram para o Brasil. A porta de entrada é o estado de Roraima, onde os imigrantes se concentram na capital, Boa Vista, e na cidade fronteiriça de Pacaraima.

Além de prestar atendimento humanitário aos estrangeiros que pedem ajuda, o Brasil tem o desafio de absorver os impactos desse fluxo migratório no funcionamento dos serviços públicos de saúde, segurança, educação, assistência social, entre outros.

Boa parte dos venezuelanos vindos para cá são indígenas da etnia warao, como Jorge Zapata: “Necessitamos de apoio; não contamos mais com a Venezuela. Queremos ficar no Brasil”, diz. Outros, viviam em grandes cidades e têm curso superior, como o professor universitário Eduardo: “Com a inflação de lá, meu salário não dava para nada, então decidi vir para cá”.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados acompanha de perto a situação dos venezuelanos no Brasil. Governos e entidades sociais se estruturam para fazer frente à questão. E, no Senado Federal, os representantes de Roraima pedem soluções urgentes.

Para colaborar nos debates sobre o tema, a Rádio Senado apresenta a Reportagem Especial “O Grito que vem da fronteira”. Você vai conhecer melhor essas pessoas que fogem da Venezuela para buscar sobrevivência no Brasil; ouvir especialistas e autoridades; e também o testemunho daqueles que convivem diariamente com a situação.

COMO OUVIR

Dia e horário: "O grito que vem da fronteira", sexta-feira, (11/8), às 18h, com reprise no sábado (12/8), às 10h, e domingo (13/8), às 17h.
Para sintonizar: a Rádio Senado transmite sua programação para Brasília e regiões vizinhas na frequência de 91,7 MHz e para outras nove capitais: Cuiabá (102,5 MHz), Fortaleza (103,3 MHz), João Pessoa (106,5 MHz), Manaus (106,9 MHz), Natal (106,9 MHz), Rio Branco (100,9 MHz), Teresina (104,5 MHz), Macapá (93,9 MHz) e São Luís (96,9 MHz). Os programas da Rádio Senado são distribuídos para quase 3 mil emissoras no país por meio da Radio Agência, e podem ser acessados no endereço www.senado.leg.br/radio.
Pela internet: os programas da Rádio Senado são distribuídos para quase 3 mil emissoras no país por meio da RadioAgência (acesse aqui)

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)