Senado aprova indicação de diretor para Instituição Fiscal Independente

Da Redação | 20/06/2017, 18h53 - ATUALIZADO EM 20/06/2017, 20h05

O Senado aprovou nesta terça-feira (20), por 51 votos a 2, a indicação de Rodrigo Octávio Orair para o cargo de diretor da Instituição Fiscal Independente (IFI). Ele já havia sido sabatinado no mês de maio pela Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor (CTFC), que aprovou a indicação.

Rodrigo Octávio é graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e é mestre em Teoria Econômica pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). O indicado é, ainda, especialista em macroeconomia e política fiscal e autor de estudos sobre finanças públicas nos níveis central e subnacional. É servidor de carreira do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) desde 2009.

Durante a sabatina, ele afirmou que há uma nova geração de instituições fiscais independentes se proliferando ao redor do mundo e que a motivação para isto veio da necessidade, pós-crise econômica de 2008, de os países se recuperarem e alcançarem um bom resultado fiscal no médio e longo prazo.

— As novas IFIs começam a vir para trazer um pouco de credibilidade ao regime no sentido de fazer o seguinte: dado que ele é muito complexo, ao invés de o próprio governo fazer uma avaliação das metas, eu crio uma instituição independente que vai fazer esse trabalho de acompanhamento, de projeções fiscais, de olhar mais para o médio prazo — afirmou.

A Instituição Fiscal Independente foi criada em novembro de 2016 e é um órgão do Senado Federal com a finalidade de divulgar as estimativas para cenários fiscais e orçamentários, além de analisar e mensurar eventos e variáveis fiscais do país.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)