Comissão de Agricultura debate liberação de cargas nos portos brasileiros

Da Redação | 24/04/2017, 15h19 - ATUALIZADO EM 24/04/2017, 16h35

As causas e as consequências dos obstáculos à liberação de contêineres no portos brasileiros serão tema de audiência pública interativa na Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA). O debate acontecerá nesta quarta-feira (26), às 14h.

Solicitada pelo senador Wellington Fagundes (PR-MT), a audiência pretende debater os principais problemas referentes à a liberação das cargas em portos no Brasil, além  de verificar o andamento das providências solicitadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

Em auditoria feita pelo órgão, foi constatado que existem dois principais empecilhos à liberação desse tipo de carga no Brasil. O primeiro é a tramitação do Declaração de Trânsito Aduaneiro (DTA), documento da Receita Federal (RF) que permite o transporte de cargas dos portos para os demais recintos alfandegados, para que possa ser feita a procedência de sua nacionalidade. É exigida a presença de um servidor da Receita para inserir manualmente os dados sobre os contêineres e os veículos que farão o transporte das cargas.

O segundo empecilho é o processo de inspeção de embalagens e de suportes de madeira pelo Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. A medida tem a intenção de combater a proliferação de pragas que atacam as florestas. Segundo o TCU, o processo de inspeção deve ser regulado pelo Poder Executivo, que precisa propor projetos de lei para substituir os atuais.

O debate contará com representantes do TCU, do Ministério da Agricultura, da Secretaria da Receita Federal e da  Associação Brasileira dos Terminais de Contêineres de Uso Público. A audiência será realizada no plenário 13 da ala Senador Alexandre Costa. Os cidadãos podem participar com comentários ou perguntas aos parlamentares e ao convidado.

COMO ACOMPANHAR E PARTICIPAR

Participe:
http://bit.ly/audienciainterativa
Portal e-Cidadania:
www.senado.gov.br/ecidadania
Alô Senado (0800-612211)

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)