Ricardo Ferraço aponta suspeita de novas fraudes na Petrobras

Da Redação e Da Rádio Senado | 22/03/2016, 19h00 - ATUALIZADO EM 22/03/2016, 20h03

Além do prejuízo de R$ 34,8 bilhões em 2015 e as perdas com desvios e fraudes, a Petrobras pode ter tido perdas bilionárias também com fraudes envolvendo fundos de pensão e rendimentos de empregados, informou o senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES).

Ele contou que o conselho de administração da empresa já pediu a investigação das denúncias de que burocratas sindicais fizeram aumentar o passivo trabalhista da Petrobras de R$ 500 milhões para R$ 12,3 bilhões de 2006 a 2014.

Esse valor é o dobro das perdas com corrupção admitidas pela Petrobras, comentou o senador.  Além disso, segundo Ferraço, há denúncias de que cláusulas de acordos feitos com entidades, como a Federação dos Petroleiros, podem aumentar em R$ 40 bilhões o estoque de dívidas trabalhistas da empresa.

— É estarrecedor que mais essa denúncia possa estar presente à nossa agenda, razão pela qual apresentamos na Comissão de Assuntos Econômicos requerimento para convidar a diretoria da Petrobras para que ela possa esclarecer mais estes fatos estarrecedores que, seguramente, estarão ocupando as páginas e os novos capítulos da Operação Lava-Jato.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)