Collor se reelege para o Senado

Da Redação | 05/10/2014, 21h39 - ATUALIZADO EM 08/10/2014, 19h32

O senador Fernando Collor de Mello (PTB) obteve 56% dos votos válidos (674 mil votos) e conquistou mais um mandato no Senado. A segunda colocada é a ex-senadora Heloísa Helena (PSOL), com 31% dos votos.

Collor nasceu no Rio de Janeiro, em 1949.  É formado em jornalismo e tem bacharelado em ciências econômicas pela Universidade Federal de Alagoas. Em 1973, assumiu o comando do jornal da família em Maceió, a Gazeta de Alagoas. Iniciou a carreira política como prefeito nomeado de Maceió em 1979 e, três anos depois, foi eleito deputado federal pelo PDS (Partido Democrático Social).

Em 1986, ganhou a eleição para governador de Alagoas pelo PMDB. Candidatou-se à Presidência da República em 1989 pelo PRN e derrotou Luiz Inácio Lula da Silva, do PT, no segundo turno das primeiras eleições diretas para presidente do Brasil. Em 1992, foi afastado temporariamente da Presidência da República em decorrência da abertura de processo de impeachment na Câmara dos Deputados. Renunciou ao mandato, ficou inelegível por 8 anos a partir de decisão do Senado e foi absolvido das acusações pelo STF.

De volta à vida política, disputou, nas eleições de 2002, o governo de Alagoas, e em 2006 elegeu-se senador. Foi presidente da Comissão de Relações Exteriores e, em 2009, assumiu a presidência da Comissão de Serviços de Infraestrutura.

Entre os projetos apresentados no Senado estão a propostas de emenda à Constituição que garante assistência médica e seguro de vida em benefício dos policiais civis e militares e a que dá status constitucional à atividade de inteligência. Ao tentar a reeleição, Collor defendeu mais recursos e investimentos em infraestrutura que tragam desenvolvimento e emprego. A ampliação do programa federal Minha Casa, Minha Vida em Alagoas também foi defendida por ele.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

MAIS NOTÍCIAS SOBRE:
Eleições 2014