Girão quer impedir que indiciados no STF concorram à Presidência do Senado

16/01/2019, 14h45 - ATUALIZADO EM 16/01/2019, 14h51

O senador eleito pelo Ceará Eduardo Girão (PROS) ingressou nesta segunda-feira (14) com mandado de segurança para impedir que se candidatem à Presidência do Senado indiciados ou réus em processos no Supremo Tribunal Federal (STF). No documento, Girão defendeu os princípios da moralidade e da probidade administrativa, previstos na Constituição. A eleição do presidente do Senado será feita após a posse dos novos senadores, prevista para 1º de fevereiro. A reportagem é de Iara Farias Borges, da Rádio Senado. Ouça o áudio com mais informações.



Opções: Download


Senado Agora
11h28 Fundos orçamentários: A Comissão de Constituição e Justiça aprovou a Consulta 1/2017, que analisa se senador ou deputado federal pode apresentar projeto de lei para criação de fundo orçamentário. Matéria segue para a Comissão de Assuntos Econômicos.
11h14 Ministra da Agricultura: Comissão de Agricultura e Reforma Agrária aprovou requerimento convidando a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, para apresentar ao colegiado as diretrizes da pasta para os próximos anos.
10h36 Reforma da Previdência: O secretário da Previdência disse que, pelo projeto entregue ao Congresso, a contribuição previdenciária de quem estiver no teto do serviço público será de 22% sobre o salário que ultrapassar o teto do INSS.
Ver todas ›