IFI prevê dificuldades para equilíbrio das contas públicas

19/11/2018, 14h16

Segundo o relatório de novembro da Instituição Fiscal Independente (IFI) do Senado, a dívida bruta do Brasil ainda vai crescer por cinco anos antes de uma estabilização, em mais de 80% do Produto Interno Bruto (PIB). Segundo o diretor da IFI, Felipe Salto, não será possível conter o crescimento da dívida em relação ao PIB sem reequilibrar receitas e despesas. Ele afirmou que o reajuste salarial proposto pelo Supremo Tribunal Federal e aprovado pelo Congresso é um exemplo de decisão que atrapalha o equilíbrio das contas públicas. A reportagem é de Floriano Filho, da Rádio Senado.



Opções: Download