Senado vai debater transposição do Rio Tocantins para o Nordeste

Da Redação | 13/09/2017, 15h24 - ATUALIZADO EM 13/09/2017, 15h25

O Senado vai discutir a possibilidade de transposição do Rio Tocantins para o Nordeste. O pedido para audiência pública foi aprovado nesta quarta-feira (13) pela Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR).

Durante a reunião, alguns senadores afirmaram que o Rio São Francisco está morrendo. A vazão do reservatório de Sobradinho, por exemplo, que ajuda a regular o rio, caiu mais pela metade entre 2013 e 2017. Hoje o lago tem pouco mais de 8% da capacidade de armazenamento.

O autor do requerimento para discussão da transposição do rio, senador Elmano Férrer (PMDB-PI), defendeu a elaboração de um amplo planejamento de viabilidade.

— Entraria a viabilidade técnica, a viabilidade econômica e sobretudo ambiental da possibilidade da transposição das águas do Tocantins. E com isso nós integraríamos aquela bacia amazônica a bacias secas e rios temporários que nós temos no Nordeste — explicou.

A comissão também aprovou requerimento de audiência pública para discutir as consequências regionais das privatizações propostas pelo governo federal. A senadora Lídice da Mata (PSB-BA) afirmou que a privatização da Eletrobras é uma das que trará maior impacto para o país.

— Essa decisão, sem dúvida alguma, impactará todas as empresas de energia coligadas à Eletrobras que dão sustentação ao fornecimento de energia elétrica ao país inteiro — alertou.

A senadora Regina Sousa (PT-PI) também teme que a privatização da Eletrobras crie prejuízos sobretudo para as comunidades mais pobres.

— O setor privado, quem comprar, só vai se preocupar com o lucro. Não vai levar energia para gente pobre — disse.

Foi aprovado ainda requerimento para discussão do fechamento de 1.300 agências de Bancos Postais dos Correios em todo o Brasil.

Com informações da Rádio Senado

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)