Romário anuncia início de análise do registro de medicamento para combate à leucemia

Da Redação e Da Rádio Senado | 19/04/2017, 16h59 - ATUALIZADO EM 19/04/2017, 18h40

O senador Romário (PSB-RJ) informou que o Ministério da Saúde determinou que o Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde avalie a eficácia e segurança do medicamento Leoginase, comprado da China, para ser usado no tratamento de leucemia infantil.

Segundo explicações do senador, o medicamento não tem o registro da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e, por isso, ainda não há confirmação da segurança do produto, de acordo com as regras brasileiras.

Romário lembrou que a leucemia é uma doença agressiva e, por isso, não pode haver dúvida quanto ao medicamento. Ele acrescentou que essa é apenas mais uma das várias dificuldades que as pessoas com câncer têm no Brasil e, especificamente, no Rio de Janeiro.

— Uma pesquisa realizada no Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro mostrou que leva, em média, de 10 a 12 meses até um paciente com suspeita de câncer seja atendido por um oncologista do SUS e inicie o tratamento. No caso do câncer de mama, um dos mais diagnosticados no Brasil, esse calvário começa com a demora na realização da mamografia, sempre com filas enormes. A espera continua com o tempo gasto para realizar e obter o resultado das biópsias.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)