Renan mantém processo de impeachment em andamento

Da Redação | 09/05/2016, 17h02 - ATUALIZADO EM 09/05/2016, 21h33

O presidente do Senado, Renan Calheiros, decidiu dar seguimento ao processo de impeachment no Senado. Ele classificou como "absolutamente intempestiva" e "brincadeira com a democracia" a decisão do presidente em exercício da Câmara, Waldir Maranhão, de anular a sessão em que foi aceita a admissibilidade do processo. Com isto, foi lido há pouco no Plenário um resumo da conclusão da Comissão Especial do Impeachment.

Ao anunciar sua decisão ao Plenário, Renan explicou que não poderia interferir nos discursos proferidos pelos deputados, antes da votação do dia 17 de abril. O anúncio de votos e a orientação partidária foram argumentos citados por Waldir Maranhão para anular a sessão.

Renan também rejeitou a alegação de que a decisão da Câmara pela admissibilidade não poderia ter sido encaminhada por ofício. Maranhão argumentou que o documento adequado seria uma resolução.

Com esses argumentos, Renan rejeitou a decisão de Maranhão. Na semana passada, a Comissão Especial de Impeachment aprovou, por 15 votos a 5, o parecer pela admissibilidade do processo.

Diante de protestos de governistas, Renan suspendeu a sessão extraordinária e marcou uma sessão deliberativa para começar em dez minutos.

Veja a matéria consolidada

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

MAIS NOTÍCIAS SOBRE:
Impeachment