Senado adota iluminação azul para marcar o Dia da Conscientização do Autismo

Da Redação | 01/04/2016, 17h28 - ATUALIZADO EM 04/04/2016, 21h02

A cúpula e a fachada do Anexo I do Senado ficarão iluminadas na cor azul até o dia 9 de abril. Os edifícios têm recebido a iluminação especial desde o dia 21 de março, em alusão ao Dia Mundial da Água, e permanecerão com as luzes azuis em homenagem ao Dia Internacional da Conscientização do Autismo, comemorado neste sábado (2). O pedido foi feito pelos senadores Paulo Paim (PT-RS) e Romário (PSB-RJ).

A data foi instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 2008, com o objetivo de despertar a discussão sobre a realidade vivida pela pessoa com espectro autista. Devido ao transtorno comportamental, que compromete a comunicação e a interação social, as pessoas com essa deficiência sofrem preconceito e dificuldade de aceitação da sociedade.

De acordo com a ONU, há 70 milhões de pessoas com espectro autista no mundo. No país, não existe uma estatística oficial, mas a ONG Movimento Orgulho Autista Brasil estima que o número seja próximo de 2 milhões.

Em 2012, foi aprovada a Lei 12.764, conhecida como Lei Berenice Piana, que instituiu a Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista. No entanto, muitas regulamentações previstas ainda não são cumpridas, afirma Tatiana Lima, diretora da ONG.

— A Lei Berenice Piana estabelece, entre outras coisas, uma inclusão verdadeira na educação e no mercado de trabalho e estabelece atenção integral às necessidades de saúde, mas muita coisa está só no papel. Precisamos pôr a lei em prática. Essa é, sem dúvida, a nossa principal bandeira — diz Tatiana.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)