Alvaro Dias cobra posição do PT e do governo sobre ameaças a Joaquim Barbosa

Da Redação e Da Rádio Senado | 20/05/2014, 15h25 - ATUALIZADO EM 06/09/2014, 16h32

O senador Alvaro Dias (PSDB-PR) informou que a Polícia Federal já identificou os dois homens que fizeram, pela internet, ameaças de morte ao presidente do Supremo Tribunal Federal (PT), Joaquim Barbosa. Segundo ele, um dos homens é Sérvolo de Oliveira e Silva, membro do PT de Natal, no Rio Grande do Norte, e o outro é Dimas Antonio Granado de Pádua, filiado ao PT de São Paulo. Eles seriam amigos virtuais.

O senador lamentou que nem o PT nem o governo tenham feito pronunciamento sobre o caso. Para Alvaro Dias, não há como permanecer calado diante das ameaças feitas pelos dois internautas, porque atingem não apenas a pessoa do ministro Joaquim Barbosa, mas também o Poder Judiciário, instituição essencial à democracia.

- O ministro Joaquim Barbosa tem se constituído figura ímpar da república, que honra os brasileiros com a sua atuação de decência, dignidade e coragem. O repúdio da tribuna é nosso dever, mas as instituições públicas devem agir, adotando providências. Esses dois criminosos em rede não podem permanecer impunes.

Alvaro Dias também registrou comentário do ator Carlos Vereza, divulgado na página de Rodrigo Constantino, articulista da revista Veja. O ator condenou as ameaças ao presidente do Supremo e disse que Câmara dos Deputados, Senado, PT, Presidência da República, Ordem dos Advogados do Brasil, Justiça e entidades internacionais devem manifestar repúdio às ameaças.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

MAIS NOTÍCIAS SOBRE: