ESTAMOS AO VIVO

Agenda Econômica

28/09/2022

Teto de gastos impõe corte de R$ 63 bilhões em despesas não obrigatórias de 2023 em relação a 2016

Proposta do governo federal para o Orçamento da União/2023, enviada ao Congresso (PLN 32/2022), traz cortes de quase 15% nas despesas e investimentos. Saúde, educação, assistência social e segurança pública foram os setores mais prejudicados. Pela previsão, o Auxílio Brasil será de apenas R$400,00, ao contrário dos R$600,00 prometidos. A tabela do imposto de renda não terá reajuste. A regra do teto de gastos asfixiou a capacidade de investimento público. O orçamento para despesas não obrigatórias de 2023 é R$ 63 bilhões menor do que o de 2016.