Coronavírus

Sistema de votação remota do Parlamento brasileiro tem reconhecimento internacional

02:17Sistema de votação remota do Parlamento brasileiro tem reconhecimento internacional

Transcrição LOC: O SDR, SISTEMA DE DELIBERAÇÃO REMOTA DO CONGRESSO NACIONAL, É RECONHECIDO EM TODO O MUNDO COMO UMA EXPERIÊNCIA INÉDITA DE SUCESSO. LOC: DURANTE SESSÃO DO CONGRESSO, O PRESIDENTE DAVI ALCOLUMBRE COMEMOROU O DESTAQUE INTERNACIONAL. REPORTAGEM DE IARA FARIAS BORGES. (Repórter) O SDR, Sistema de Deliberação Remota, foi utilizado pela primeira vez no Senado em 20 de março. Naquela sessão, foi aprovado o projeto que reconheceu o estado de calamidade pública no país em razão da pandemia de covid-19. Era a primeira vez que um Parlamento no mundo adotava um sistema de votação à distância. Desde então, senadores e deputados participam de sessões remotas para votar matérias importantes ao enfrentamento da crise causada pela pandemia. O pioneirismo do Parlamento brasileiro teve reconhecimento internacional. O presidente do Congresso Nacional, Davi Alcolumbre comemorou o sucesso do sistema e agradeceu aos parlamentares pelo empenho em manter as atividades neste momento de crise. (Davi Alcolumbre) “Naturalmente, eu divido com todos os congressistas, que apoiaram, desde o primeiro momento, a implantação dessa modalidade de votação remota, que é sucesso hoje no mundo. Poucos países têm conseguido deliberar em seus Parlamentos e o Brasil tem sido referência, e tem sido destaque em todos os encontros nacionais e internacionais sobre legislativos. Cumprimento e divido esta conquista do nosso Parlamento”. (Repórter) O deputado Fábio Trad, do PSD sul-mato-grossense, informou que mais de 240 países enfrentam os impactos da pandemia e só 45 deles estão com seus Parlamentos funcionando, como é o caso do Brasil. O Sistema de Deliberação Remota despertou interesse de outros países e o Parlamento brasileiro disponibilizou a tecnologia. No início de maio, o secretário-geral da Mesa do Senado, Luiz Fernando Bandeira, apresentou o SDR em videoconferência promovida pelo ParlAmericas - organização que congrega 35 parlamentos das Américas e do Caribe. O sistema de votação remota foi desenvolvido pela Secretaria Geral da Mesa do Senado em parceria com a Secretaria de Tecnologia da Informação da Câmara e do Senado. O objetivo das votações remotas é evitar aglomerações, como recomendado pela Organização Mundial da Saúde, para conter a propagação do novo coronavírus. - PDL 88/2020

O presidente do Congresso Nacional, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), comemorou o reconhecimento internacional do Sistema de Deliberação Remota (SDR) do Parlamento brasileiro. Pioneiro, o sistema permite a votação à distância de medidas importantes para o enfrentamento da pandemia de covid-19, evitando aglomerações, como recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Segundo informou o deputado Fábio Trad (PSD-MS), mais de 240 países enfrentam os impactos da pandemia e só 45 deles estão com seus Parlamentos funcionando, como é o caso do Brasil. O SDR foi disponibilizado para Parlamentos estrangeiros. A reportagem é de Iara Farias Borges, da Rádio Senado.

TÓPICOS:
Congresso Nacional  Coronavírus  covid-19  Davi Alcolumbre  Mesa do Senado  Organização Mundial da Saúde  pandemia  pandemia de covid-19  PSD  Saúde  Secretaria Geral da Mesa  Senador Davi Alcolumbre  Tecnologia  DEM  Estrangeiros  OMS 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo