Segurança Pública deve ter fontes fixas de recursos, avaliam autoridades

01:55Segurança Pública deve ter fontes fixas de recursos, avaliam autoridades

LOC: A SEGURANÇA PÚBLICA DEVE CONTAR COM FONTES PERMANENTES DE RECURSOS PARA GARANTIR NOVOS INVESTIMENTOS E O FUNCIONAMENTO DAS POLÍCIAS.  

LOC: A AVALIAÇÃO FOI FEITA NESTA QUARTA-FEIRA POR AUTORIDADES E SENADORES DURANTE AUDIÊNCIA PÚBLICA NA COMISSÃO TEMPORÁRIA QUE DEBATE OS PROBLEMAS DO SETOR. REPÓRTER IARA FARIAS BORGES: 

TÉC: Segundo o delegado e diretor de Administração do Departamento de Polícia Federal, Fernando Duran, o Orçamento de 2013 destinou cerca de 830 milhões para garantir o funcionamento da Policia Federal, sem contar os gastos com a folha de pagamento. Para ele, esses recursos são insuficientes para enfrentar o aumento da violência no país. 

(Fernando Duran) É crucial encontrarmos um meio e estabelecermos meios de financiamento da segurança pública, financiamentos perenes, fluxos sólidos de recursos para, aí sim, podermos pensar a segurança pública no médio e no longo prazo. 

Repórter: Também o diretor substituto do Departamento de Polícia Federal, Rogério Galloro, defendeu fontes fixas de financiamento da segurança para permitir novos investimentos e a modernização da Polícia. Ele observou que a criminalidade cresce em velocidade maior do que a capacidade orçamentária para combatê-la. 

(Rogério Galloro) O orçamento da Polícia Federal vem crescendo gradativamente todo ano e a nossa capacidade de execução também. Só que sempre aquém da capacidade da criminalidade. 

Repórter: O senador Randolfe Rodrigues, do PSOL do Amapá, disse que a comissão deve discutir com prioridade as fontes de financiamento da segurança pública. Ele argumentou que o setor depende de capacitação e inteligência e afirmou que o atual orçamento é pequeno para combater o crime organizado. 

(Randolfe) 833 milhões, são esses os dados, são números aquém da tarefa republicana da Polícia Federal. a Polícia Federal, cumprindo o papel republicano que ela tem cumprido no Brasil,não pode continuar tendo um orçamento de 833 milhões porque, com esse orçamento, é trabalho heróico o que eles têm desempenhado em todo o país. 

Repórter: Esta foi a segunda reunião da comissão temporária criada para discutir o financiamento da segurança pública.

TÓPICOS:
Orçamento  Violência  Trabalho  Amapá  Segurança Pública  Inteligência  Investimentos  Polícia Federal  Senador Randolfe Rodrigues  Segurança 

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900 | Telefone: 0800 61 22 11
Ao vivo