Após SP, CoronaVac começou a ser aplicada em outros estados nesta segunda — Rádio Senado
Vacinação

Após SP, CoronaVac começou a ser aplicada em outros estados nesta segunda

Começou nesta segunda-feira (18) a vacinação nacional com a CoronaVac. Os primeiros estados a receberem a vacina foram Goiás, Mato Grosso do Sul, Piauí, Rio de Janeiro e Santa Catarina, além do Distrito Federal. Para o senador Oriovisto Guimarães (PODE-PR), o início da vacinação não pode significar relaxamento das medidas de segurança. Major Olímpio (PSL-SP) disse que é hora de acabar as lutas ideológicas ao redor do imunizante. A reportagem é de Marcella Cunha.

18/01/2021, 18h48 - ATUALIZADO EM 18/01/2021, 18h49
Duração de áudio: 02:38
Foto: Divulgação

Transcrição
LOC: A DISTRIBUIÇÃO DA CORONAVAC AOS ESTADOS BRASILEIROS COMEÇOU NESTA SEGUNDA-FEIRA (18). LOC: A VACINAÇÃO NACIONAL, PREVISTA PARA COMEÇAR NA QUARTA, FOI ANTECIPADA PARA HOJE A PEDIDO DOS GOVERNADORES. A REPORTAGEM É DE MARCELLA CUNHA (Repórter) O Ministério da Saúde começou a distribuição da CoronaVac nesta segunda-feira para todos os estados. Os primeiros a receberem a vacina foram Goiás, Mato Grosso do Sul, Piauí, Rio de Janeiro e Santa Catarina, além do Distrito Federal. O início da vacinação nacional estava previsto para quarta-feira, mas segundo o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, houve um pedido dos governadores para iniciar a imunização assim que a CoronaVac fosse entregue nas capitais. No domingo, São Paulo iniciou a vacinação logo após a autorização do uso emergencial do imunizante pela Anvisa. O senador Oriovisto Guimarães, do Podemos do Paraná, lembrou que é preciso continuar com as medidas de segurança mesmo com o início da campanha. ( Oriovisto Guimarães) O processo de vacinação vai demorar. Não pensem que nós vamos poder relaxar antes de julho agosto setembro, isso demora. Mesmo os Estados Unidos, mesmo os outros países, estão demorando para vacinar a população toda. Continuem usando máscara, continue no isolamento social, mas o início da vacina é uma grande notícia (Repórter) O senador Major Olímpio, do PSL de São Paulo, também comemorou o início da vacinação e pediu o fim de disputas ideológicas. (Major) Uma grande esperança para o povo brasileiro. Chega de lutas políticas, ideológicas. A população quer, merece, e será vacinada. Vidas brasileiras verdadeiramente importam. (Repórter) Das seis milhões de doses da CoronaVac que vieram prontas da China, quatro milhões e seiscentas mil estão sendo distribuídas pelo Governo Federal. As demais unidades estão sendo aplicadas no estado de São Paulo, onde fica o Butantan. Agora, o Instituto pede a liberação das vacinas envasadas no Brasil. São quatro milhões e oitocentas mil unidades aguardando autorização da Agência. Se concedida, ela valerá para todas as vacinas envasadas nacionalmente. Segundo o Instituto, a capacidade de envasamento é de um milhão de doses por dia. Mas ainda falta uma autorização do Governo chinês para a importação de uma matéria prima necessária para produzir novas doses do imunizante. O contrato com o Governo Federal prevê a entrega de 46 milhões de doses até abril e 56 milhões em um segundo momento. Segundo o vice-presidente Hamilton Mourão, o Brasil vai imunizar 70% da população até o fim do ano.

Ao vivo
00:0000:00