Reguffe defende austeridade no uso de verbas por parlamentares — Rádio Senado
Verbas

Reguffe defende austeridade no uso de verbas por parlamentares

Senador  Reguffe (Podemos-DF) diz que parlamentar pode abrir mão de verbas extras, plano de saúde especial, carro oficial e dinheiro para gasolina sem prejudicar o trabalho para o qual foi eleito. Reguffe aponta que dinheiro economizado em 8 anos de mandato pode chegar a 20 milhões de reais. A reportagem é de Bruno Lourenço, da Rádio Senado.

04/01/2021, 13h27 - ATUALIZADO EM 04/01/2021, 13h27
Duração de áudio: 01:50
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Transcrição
LOC: SENADOR DIZ QUE PARLAMENTAR PODE ABRIR MÃO DE VERBAS EXTRAS, PLANO DE SAÚDE ESPECIAL, CARRO OFICIAL E DINHEIRO PARA GASOLINA SEM PREJUDICAR O TRABALHO PARA O QUAL FOI ELEITO. LOC: DE ACORDO COM REGUFFE, DINHEIRO ECONOMIZADO EM 8 ANOS DE MANDATO PODE CHEGAR A 20 MILHÕES DE REAIS. REPÓRTER BRUNO LOURENÇO. (Repórter) Quando chegou para representar o Distrito Federal no Senado, em 2015, Reguffe colocou em prática as medidas de austeridade prometidas durante a campanha, como não utilizar carro oficial nem o plano de saúde e a aposentadoria parlamentar. Segundo Reguffe, que está no Podemos, a economia pode beirar os 3 milhões de reais por ano. (Reguffe) Abri mão de toda a verba indenizatória, reduzi o número de assessores e também a verba para pagamento de assessores. Um senador tem direito a 55 assessores. Alguns ainda quebram e ainda têm mais. No meu gabinete tenho apenas nove. Só com essas medidas eu economizei sozinho aos cofres públicos mais de 16 milhões e 700 mil reais. (Repórter) Reguffe ressaltou que seu mandato economiza, mas também consegue aprovar projetos para baratear medicamentos, diminuir a burocracia para remédios de câncer, emendas ao orçamento para a compra de ambulâncias e barrar iniciativas que poderiam lesar o bolso da população. (Reguffe) Foi meu mandato que impediu o aumento das taxas de cartório no DF. Uma taxa ia aumentar mais de 500%. Meu mandato, meu requerimento de retirada de pauta, minha atuação que barrou esse aumento, que já havia sido aprovado na Câmara dos Deputados. (Repórter): Reguffe é autor de vários projetos para acabar com verbas de parlamentares destinadas a gasolina de carros e aviões, hospedagem e pagamento de serviços que podem extrapolar 400 mil reais por ano. Também apresentou propostas para extinguir plano de saúde especial de senadores, diminuir número de funcionários nos gabinetes e para destinar parte da ajuda de custo para senadores a medidas de combate ao coronavírus. Projeto de Resolução do Senado n° 10, de 2020 (Destina toda a verba indenizatória e metade da verba de gabinete dos Senadores para a saúde pública e medidas de combate ao Coronavírus) Projeto de Resolução do Senado n° 55, de 2018 (Extinção do plano de assistência à saúde prestada aos Senadores, ex-Senadores, seus dependentes e cônjuges.) Projeto de Resolução do Senado n° 47, de 2015 (Extingue a verba indenizatória pelo exercício da atividade parlamentar dos Senadores da República.) Projeto de Resolução do Senado n° 6, de 2015 (Número máximo de senadores) PL 6330/2019 (Reduz burocracia para acesso a remédios para câncer)

Ao vivo
00:0000:00