No Dia Mundial da Alfabetização metas ainda são desafio — Rádio Senado
Educação

No Dia Mundial da Alfabetização metas ainda são desafio

No Dia Mundial da Alfabetização, há um consenso de que o Brasil ainda tem muitos desafios na área. Pelo menos 11 milhões de brasileiros adultos não sabem ler nem escrever, fato lamentado pelo presidente da Comissão de Educação, senador Dario Berger (MDB-SC). Outro índice que preocupa é que mais da metade das crianças que estão no terceiro ano do ensino fundamental ainda não estão alfabetizadas. Mais informações com o repórter Rodrigo Resende, da Rádio Senado.

04/09/2020, 14h09 - ATUALIZADO EM 07/09/2020, 12h03
Duração de áudio: 02:02
Foto: Stockphotos/direitos reservados

Transcrição
LOC: DIA 08 DE SETEMBRO É O DIA MUNDIAL DA ALFABETIZAÇÃO LOC: AS METAS PARA A ÁREA NO PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO AINDA ESTÃO LONGE DE SEREM ALCANÇADAS. REPÓRTER RODRIGO RESENDE: (Bernardo) A alfabetização é o processo onde se desenvolve a habilidade de ler e escrever (Repórter) O pequeno Bernardo, de 6 anos, começa a dar seus primeiros passos no mundo da leitura. Ele leu pra gente o conceito de alfabetização, processo onde se desenvolve a habilidade de ler e escrever. Esse processo ocorre geralmente entre os 6 e 7 anos, respeitando a velocidade de aprendizado e as características de cada criança. A meta 5 do PNE prevê que todas as crianças devem ser alfabetizadas até o terceiro ano do ensino fundamental até 2024. De acordo com o site observatório do PNE só foram alcançados 45,3% do objetivo. Outro desafio na área é a alfabetização de jovens e adultos. De acordo com o IBGE, Pelo menos 11 milhões de brasileiros acima de 15 anos não sabem ler nem escrever, fato lamentado pelo presidente da Comissão de Educação do Senado, Dário Berger, do MDB de Santa Catarina: (Dário Berger) Poderíamos fazer um mutirão, mutirão de alfabetização e com isso reduzir drasticamente, rapidamente esse número, para que nós não continuamos amargando esse índice lamentável (Repórter) A alfabetização é uma porta aberta para novas possibilidades, seja para adultos ou crianças. Permite, por exemplo, a leitura de livros, como bem sabe a Beatriz, de seis anos: (Beatriz) Quem não tem amigo mas tem um livro tem uma estrada (Repórter) Essa frase lida pela Beatriz é da escritora Carolina Maria de Jesus e mostra que com a alfabetização e o acesso aos livros e novos conhecimentos os caminhos da vida certamente podem ser outros.

Ao vivo
00:0000:00